Bico de Papagaio em Cachorros – Compreendendo

Bico de Papagaio em Cachorros – Compreendendo

Bico de papagaio em cachorros: conheça a doença, raças propensas, causas, sintomas e tratamento eficaz para combatê-la de forma assertiva e qualificada

Você pode tirar mais dúvidas conosco! Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e marque uma consulta agora mesmo

O bico de papagaio em cachorros é ocasionado, na maioria dos casos, pela instabilidade da coluna vertebral que leva ao desgaste do disco vertebral e o deslocamento da vértebra ou até alongamento de determinada parte de duas vértebras do pet, denominada espondilose anquilosante.

Apesar de popularmente disseminada como uma doença que pode causar sintomas neurológicos, o bico de papagaio em cachorros, na verdade, predispõe outros problemas na coluna como a hérnia de disco que podem evoluir quadros de paralisia e dificuldade de movimentação, mas que não estão necessariamente relacionadas diretamente com o bico de papagaio.

A doença pode trazer inúmeros problemas a saúde dos pets e a proliferação óssea do bico de papagaio, se não tratada corretamente, pode ser extremamente dolorosa e resultar em sérias dificuldades de locomoção da coluna ao animal.

Os sinais clínicos do bico de papagaio em cachorros

Os sinais clínicos do bico de papagaio canino nem sempre são claros em uma primeira análise. O importante é sempre observar o comportamento do cão, se está agindo com naturalidade, se senta sempre de uma mesma maneira, não se queixa de dores ou muda de postura durante brincadeiras simples.

De qualquer forma, os sinais primários podem ser notados pela dor ao ter a região da coluna apalpada, apatia, dificuldade para levantar quando está deitado, pular no sofá ou cama, e de mobilidade em geral.

Como é feito o diagnóstico para cães com bico de papagaio?

O diagnóstico para cães com bico de papagaio se utiliza de ferramentas como a ressonância magnético, tomografia computadorizada e também o raio-x digital da coluna vertebral, que permite a detecção de luxações e fraturas, anormalidades ósseas e alterações degenerativas como o bico de papagaio.

Quais são as raças mais propensas?

É certo que algumas raças acabam ficando mais expostas e propensas a apresentar o problema, como Dachshunds, Bassets, Beagles, Pequinês e Scottish Terrier. O que eles têm em comum? Uma coluna bem maior que a altura de suas patas! Por essa característica, os pets propensos não conseguem absorver os impactos provocados pelos movimentos e acabam por desgastar suas vértebras.

É importante dizer que o problema costuma se concentrar com maior incidência nas raças propensas descritas, mas qualquer animal pode desenvolvê-la. Fatores como obesidade e idade podem também impulsionar o aparecimento da doença.

Qual é o tratamento eficaz para o bico de papagaio?

Os principais tratamentos para a doença são baseados em anti-inflamatórios, acupuntura e fisioterapia veterinária. A ideia é restaurar a qualidade de vida do pet diminuindo o dano causado pelo bico de papagaio.

As diversas técnicas de fisioterapia veterinária vão auxiliar positivamente na restauração de uma vida normal ao pet, melhorando ativamente seu condicionamento físico, consequentemente diminuindo as reações da doença.

Conte com a Rede Fisio Care Pet para ajudá-lo nesse tratamento!

A Fisio Care Pet investe forte em capacitação e atualização de profissionais com os métodos mais eficientes de reabilitação animal. Além disso, oferecemos toda infraestrutura necessária com equipamentos de ponta para que seu amigo tenha as melhores condições de apresentar resultados realmente expressivos em sua recuperação.

Quer saber mais sobre o bico de papagaio em cachorros? Encontre a unidade Fisio Care mais próxima da sua região e marque uma consulta em poucos cliques. Venha ver como é possível resgatar a qualidade de vida do seu cão com métodos profissionais de fisioterapia veterinária.

Páginas Sugeridas