Cachorro com Dor nas Costas – Causas e Tratamentos

Cachorro com Dor nas Costas – Causas e Tratamentos

Cachorro com dor nas costas: conheça as possíveis causas e os entenda. Saiba como tratar um cachorro com dor nas costas e garantir a sua qualidade de vida

Marque agora mesmo uma consulta na Fisio Care Pet! Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e entre em contato agora mesmo

Sintomas de dor abdominal, falta de apetite, postura curvada, falta de disposição para atividades físicas, arrastar de patas traseiras, mancar, tremores musculares podem significar que seu cachorro está com dor nas costas. Um problema que atinge frequentemente pets e também humanos.

As causas dessas dores podem se relacionar com diferentes problemas, como veremos a seguir. O importante, nesse momento, é compreender que um cachorro com dor nas costas é uma situação mais do que comum. Aliás, 40% dos atendimentos ortopédicos estão relacionados a esse problema e é importante que conheçamos as possíveis causas, as maneiras de diagnóstico e tratamento para que eles não percam qualidade de vida.

Cachorro com dor na coluna: a hérnia de disco!

Um dos principais motivos que atingem as colunas dos cães é a hérnia de disco! É uma doença degenerativa que afeta, normalmente, a região tóraco-lombar podendo se dividir em três tipos: Hansen Tipo I, Hansen Tipo II e, descoberta recentemente, Hansen Tipo III.

No tipo I a degeneração atinge cães do sexto ao sétimo mês de vida, formando uma degeneração condroide do núcleo pulposo e os sintomas podem aparecer a partir do 16 mês causando um agudo quadro de dor.

No tipo II ocorre a degeneração discal fibroide e acomete cães de idade mais avançada, com um desgaste maior da região afetada.

No tipo III a herniação avança de forma aguda e os sintomas se apresentam de forma mais rápida e, normalmente, de maior gravidade.

Os sintomas da hérnia de disco em cães podem se apresentar em diferentes graus, no grau 1 temos uma dor no local da afecção, no grau 2 e 3 se apresentam na dificuldade de locomoção e no grau 4 e 5 com paralisia dos membros e perda de sensibilidade.

Os cães mais acometidos são: Dachshund, Beagle, Lhasa Apso, Shih Tzu, Poodle, Cocker Spaniel, Pastor Alemão, Labradores, Golden Retriever e Boxer.

O bico de papagaio!

Popularmente chamada de “bico de papagaio” por formar uma curvatura na coluna do pet aparentando um bico curvado, a doença é ocasionada, na maioria dos casos, pela instabilidade da coluna vertebral levando ao desgaste do disco vertebral e deslocamento da vértebra ou até alongamento de determinada parte de duas vértebras do animal, denominada espondilose anquilosante.

A proliferação óssea do bico de papagaio, se não tratada corretamente, pode ser extremamente dolorosa e trazer dificuldades de movimentação da coluna. Diferente do que se acredita, o bico de papagaio não causa sintomas neurológicos ao cão, como paralisia ou dificuldade de locomoção, mas normalmente predispõe outros problemas de coluna como a hérnia de disco.

Fraturas e traumas!

Existem ainda algumas outras causas que podem resultar em dores na coluna em cães, desde fraturas, traumas até outras afecções ortopédicas e neurológicas. O ideal, em todos os casos, é ter um diagnóstico preciso e profissional para encontrar os melhores métodos de tratamento.

Diagnóstico!

Para se chegar ao diagnóstico correto das dores na coluna do seu cão é necessário exames específicos, normalmente indicados após uma consulta completa por um ortopedista ou neurologista veterinário.

Dentre os exames, a ressonância magnética é a que mais pode trazer resultados expressivos para se chegar a um diagnóstico preciso, principalmente em casos de hérnia de disco.

A radiografia também é muito usada, principalmente as com contraste (mielografia). Apesar de ainda apresentar alguns pontos negativos quanto a sua análise e resultado, ainda é um exame importantíssimo no diagnóstico de cães com dores na coluna.

A tomografia computadorizada também é outro tipo de exame de imagem que consegue dar o suporte necessário para identificar com precisão o local de possíveis de lesões.

Fisioterapia veterinária como grande aliada na reabilitação de pets!

Apesar de algumas doenças na coluna exigirem cirurgia e o uso de anti-inflamatórios, é a fisioterapia veterinária, em seus diferentes métodos, que tem grande papel na reabilitação plena dos pets com dores na coluna.

As diferentes técnicas e métodos de movimentos e exercícios ajudam no retorno precoce de movimentos, prevenindo contraturas, atrofias musculares, ajudando na reabilitação, fortalecimento muscular, combate às dores e mantendo a qualidade de vida.

Pets que não apresentam dores agudas e inflamações também se utilizam das técnicas de fisioterapia com exercícios ativos e ativos assistidos como a hidroterapia veterinária (fisioterapia com o uso de esteira aquática), restabelecendo o desenvolvimento da coordenação e retorno da massa muscular sem os efeitos da gravidade, quando se realiza exercícios em contato com o solo.

O tratamento mais indicado será feito pelo veterinário responsável pelos exames do seu pet, podendo ser direcionado para métodos como a eletroterapia, laserterapia, acupuntura, ozonioterapia e outros mais ou menos invasivos.

Conte com a Fisio Care Pet para reabilitar o seu pet com dores na coluna!

A Fisio Care Pet oferece o que há de mais moderno nas técnicas e equipamentos de ponta relacionados a fisioterapia veterinária, buscando sempre a melhora da qualidade de vida de nossos pacientes através de capacitação profissional e excelência em nossa infra-estrutura.

Encontre a unidade Fisio Care Pet mais próxima de você e marque agora mesmo uma consulta! Qualquer cachorro com dor nas costas merece um tratamento especializado, e isso você encontra na Fisio Care Pet!

Páginas Sugeridas

Deixe uma resposta