Cachorro Não Consegue Andar – Recuperando

Cachorro Não Consegue Andar – Recuperando

Cachorro não consegue andar, o que devo fazer? Conheça os sintomas, causas, diagnósticos e tratamento eficaz para a reabilitação de cães paralisados

Você pode marcar uma consulta na Rede Fisio Care Pet em poucos cliques! Basta encontrar a unidade Fisio Care mais próxima de você e agendar uma consulta

O cachorro não consegue andar, o que fazer? A paralisia canina pode acontecer por diferentes motivos, desde casos que envolvem os nervos, discos degenerativos, infecções bacterianas, virais e outras.

Quando o cachorro não consegue andar é preciso analisar suas condições, as circunstâncias que o fizeram perder os movimentos e quais os procedimentos assertivos para combater essa paralisia.

As principais áreas afetadas, normalmente, são as patas traseiras, em alguns casos o cão ainda continua exercendo suas funções normais da lesão medular, dificultando a visualização dos sintomas de paralisia, e fica paralisado quando ocorre algum dano, agravamento ou ferimento maior.

Como posso constatar os sintomas mais comuns de cães que sofrem com alguma paralisia?

Os sintomas não costumam indicar com eficiência qual a enfermidade que possa estar causando a paralisia, por isso a importância de diagnóstico profissional, mas é possível notar sintomas como a incapacidade de controlar a urina, defecação e prisão de ventre, como também a incapacidade em mover as quatro patas (tetraplegia), somente as patas traseiras (paraplegia), até dificuldade com as patas traseiras se mantendo com as patas dianteiras (paresia).

Como é feito o diagnóstico profissional para cães com paralisia?

O médico veterinário irá realizar diversos exames levando em consideração um histórico fiel e completo da saúde do animal, utilizando ferramentas como o raio-x, tomografia computadorizada e ressonância magnética.

Além disso, o profissional irá analisar os sintomas e quando começaram, assim como possíveis acidentes que possam ter agravado ou criado o quadro de paralisia (como cinomose, lesões e traumas), buscando o melhor diagnóstico para que as estratégias de planejamento para o tratamento sejam capazes de resgatar a qualidade de vida do pet.

Quais são as causas mais comuns de paralisia em cães?

Pode-se dizer que a paralisia em cães tem, dentre as causas mais comuns, patologias como: mielopatia degenerativa, hérnias de disco, meningomielite, poliminsite, discoespondilite, polineurite, tumores na medula ou coluna vertebral, embolia aórtica, embolia fibrocartilaginosa, lesões na coluna vertebral ou malformação da coluna vertebral, hipotireoidismo e outros.

Como aliviar a vida de cães com paralisia permanente?

Muitos cães ficam com paralisia permanente por causa de atropelamentos ou até agravamento de doenças ou alterações na coluna. Sua dor e vida podem melhorar utilizando-se de cadeiras de rodas para cães, podendo também servir como um equipamento temporário para recuperação, mas que de qualquer forma irá dar mobilidade ao pet paralisado contribuindo para a manutenção de sua qualidade de vida. Tome muito cuidado com o tempo e qualidade da cadeira de rodas, pois muitas vezes, elas podem causar mais prejuízo do que ajudar a vida de um cão paralisado.

A fisioterapia veterinária como importante aliada no desafio de combater a paralisia canina

O desafio dos profissionais que lidam com pets que perderam mobilidade ou sentem dor quando apoiam alguma parte do corpo ao solo é o de trazer confiança para as sessões de fisioterapia, seja em qual técnica for.

É comum que, em muitos casos de perda de movimento gradual, o animal passe tanto tempo evitando determinados movimentos que, para não sentir mais dor ou não conseguir concluir o movimento por completo, evita realizar determinados passos em tratamento, deixando de apoiar uma pata e até se acostumando com o andar arrastado.

O intuito da reabilitação animal através da fisioterapia veterinária é o de fazer o pet se sentir bem, movendo as partes afetadas quando estimulado, mesmo que involuntariamente, ou que pelo menos tente realizar os movimentos dentro das sessões.

Hoje é possível afirmar que a fisioterapia veterinária tem grande parcela de importância na recuperação de lesões e doenças que afetam a capacidade de mobilidade dos cães, ajudando em casos pré e pós-operatórios, no fortalecimento muscular, no alívio de dor e no reestabelecimento das funções normais do pet, aumentando sua expectativa e qualidade de vida.

Diversas patologias ortopédicas, neurológicas e programas de emagrecimento são especialidades da fisioterapia veterinária, seja como técnica essencial de recuperação quanto como tratamento complementar.

Dentre as patologias tratáveis podemos elencar temas como: displasia coxofemoral, hérnias de disco, osteoartroses, luxação de patela, ruptura de ligamento cruzado, doenças endócrinas e outras. (Você pode conferir quais doenças são tratáveis pela fisioterapia veterinária da Fisio Care Pet na parte de Indicações!)

Dentre os métodos mais utilizados, podemos destacar a: hidroterapia (uso de esteira aquática), acupuntura veterinária e quiropraxia. O objetivo é adequar o cão a cada aparelho para que se sinta bem e possa realizar os exercícios em um ambiente assertivo de recuperação.

Por isso, é sempre aconselhável que a fisioterapia veterinária seja acompanhada por profissionais que saibam compreender a saúde física atual do pet, como incentivá-lo, e como evoluir de maneira gradual.

Conte com a Fisio Care Pet para ajudar na reabilitação do seu cão

Apostamos sempre no diferencial em investimento na capacitação de profissionais atualizados com os principais procedimentos de reabilitação, e preparados no trato com os pets e seus tutores. Assim também acontece no investimento em equipamentos de ponta que ofereçam aos pets diferentes técnicas e soluções de tratamentos fisioterápicos.

Seu cachorro não consegue andar? Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e agende uma consulta agora mesmo! Venha ver como é possível traçar um planejamento eficaz para a recuperação do seu pet.

Páginas Sugeridas