Cirurgia de Ligamento em Cães – Opções Eficientes

Cirurgia de Ligamento em Cães – Opções Eficientes

Cirurgia de ligamento em cães: quais opções eficazes de cirurgia? Saiba a importância de uma boa recuperação para pets acometidos pela ruptura de ligamento cruzado

Marque em poucos cliques uma consulta com um de nossos especialistas! Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e garanta a recuperação ideal ao seu pet

A cirurgia de ligamento em cães é a primeira e essencial medida a ser feita após a constatação da lesão. Por isso, é importante compreendermos quais os procedimentos mais modernos e eficazes no tratamento dessa complicação.

Assim como a cirurgia de ligamento em cães é importante, veremos também nesse artigo quais medidas são possíveis para a recuperação gradual e saudável do pet pós-cirurgia, e como a escolha pode influenciar na rapidez da reabilitação.

Compreendendo melhor a ruptura de ligamento cruzado em pets

Na maioria dos casos constatados, a ruptura de ligamento cruzado em cães é crônica, apesar de provocada por arrancadas bruscas que forçam a ruptura após um longo período de deterioração progressiva do joelho. Tal ruptura provoca o deslizamento do fêmur sobre a tíbia, causando dor imediata, podendo até ocasionar novas complicações como a lesão de menisco.

O problema tem suas reincidências, principalmente na utilização excessiva da força muscular para uma disparada em corrida em uma situação em que o joelho do pet não possui mais a capacidade necessária para aguentar o peso produzido pelo movimento.

Por essas e outras razões, a ruptura de ligamento acaba incidindo com mais frequência em cães com musculatura forte e joelhos frágeis, que pouco resistem ao impacto que são capazes de produzir. Raças como Pitbull, Terrier, American Staffordshite se enquadram nesse caso, assim como pets que participam de competições como o Agility.

Existem outras possibilidades que podem resultar na ruptura de ligamento em cães, como por exemplo, os ambientes com longas superfícies lisas que não possuem a aderência suficiente para que o pet realize seus movimentos de maneira natural, sem forçar sua estrutura muscular.

As evoluções de lesões já existentes também podem contribuir para a ruptura de ligamento, como a luxação patelar. Nesses casos, o pet acaba inclinando mais força sobre um membro não prejudicado, sobrecarregando o setor, aumentando as chances de uma ruptura caso necessite utilizar toda potência muscular de forma mais brusca.

TPLO e TTA: técnicas eficazes de cirurgia para ruptura de ligamento cruzado em cães

1 – A Técnica de Osteotomia e Nivelamento do Platô Tibial, TPLO, têm como principal objetivo a diminuição da inclinação do platô tibial e o impulso tibial cranial, estabilizando a articulação do joelho, permitindo uma rápida recuperação já com o uso do membro afetado logo após a cirurgia.

O método é excelente produtor de resultados, promovendo um nivelamento do platô tibial, alterando a mecânica da articulação afetada para assim obter a estabilidade através da restrição ativa da articulação do joelho.

Já é um dos procedimentos cirúrgicos mais requisitados e utilizados para tratamento de ruptura de ligamento cruzado cranial, tanto na Europa como nos EUA, principalmente em pets grandes. Porém, igualmente satisfatória e eficiente quando aplicada em raças menores.

2 – A Técnica do Avanço da Tuberosidade Tibial, TTA, se baseia na alteração na dinâmica da articulação do joelho por meio de uma osteotomia longitudinal e avanço da tuberosidade da tíbia.

A TTA, em teoria, limita o deslocamento cranial tibial através do aumento da alavanca do músculo dos quadríceps, sendo uma alternativa positiva em relação à TPLO que, apesar de realizar a mesma reorganização e neutralização da força de deslocamento cranial da tíbia, não tem o mesmo aumento da tensão do ligamento patelar. Ao contrário, atenua essa tensão com o avanço de milímetros da crista tibial em direção ao crânio-proximal.

A proposta da TTA implica no avanço da tuberosidade tibial, por consequência da força do ligamento patelar, deixando um ângulo de 90º entre o platô tibial e o ligamento patelar com o objetivo de manter uma direção neutra e caudal da força de deslocamento tibiofemoral durante a ação de apoio do peso corporal do pet, diminuindo dores e condicionando-o para uma recuperação mais eficiente e saudável de suas funções articulares e musculares.

Qual técnica cirúrgica para ruptura de ligamento cruzado é melhor?

A TTA ainda é considerada uma técnica menos invasiva e de realização simples se comparada a outras técnicas de osteotomia, além de garantir um tempo cirúrgico menor quando falamos de ociosidade de recuperação.

Em contra partida, recentes estudos comparando TPLO e TTA mostraram maior eficácia da TPLO no âmbito de estabilização do joelho. Apesar disso, não há ainda uma técnica que apresente 100% de correção do ligamento cruzado em cães, e aí que entramos na importância da escolha de um bom tratamento pós-cirúrgico para cães com ruptura de ligamento cruzado.

Fisioterapia veterinária: a grande aliada na reabilitação animal!

Seja na recuperação mais rápida de uma cirurgia ou até na reabilitação de animais após fortes traumas, a fisioterapia veterinária vêm se tornando uma grande aliada na recuperação de pets, proporcionando mais conforto, conservação de musculatura, evitando novas intervenções cirúrgicas e ajudando no aumento de qualidade e expectativa de vida.

As diferentes técnicas, desde hidroterapia (uso de esteira aquática) até acupuntura veterinária, trabalham objetivamente com métodos que respeitam a condição clínica de cada animal, evitando a perda de massa muscular, auxiliando a nova dinâmica de mobilidade, gerando maior confiança e condições para que o pet se reabilite de forma gradual e efetiva.

Quando falamos de ruptura de ligamento cruzado e cirurgias como a TPLO e TTA, é recomendado o início da fisioterapia 5 dias após a operação, mesmo com o apoio do membro operado após a cirurgia.

Muitos animais que passaram por intervenções cirúrgicas como a TPLO e TTA, quando não tratados da maneira devida, passaram a apresentar perda significativa de massa muscular mesmo depois de 6 meses da cirurgia, mostrando sinais de desconforto e limitação do membro operado em comparação com o membro não acometido.

Conte com profissionais capacitados para reabilitar seu pet!

A Fisio Care Pet investe pesado na capacitação de profissionais, na aquisição de equipamentos de ponta e também no aprimoramento de nossos métodos ano após ano. Acreditamos no nosso potencial e espalhamos nossa experiência em franquias profissionais que resultam em diversas unidades espalhadas pelo Brasil.

Venha conhecer nossa equipe de cirurgia ortopédica e de reabilitação animal! Garanta a melhor cirurgia de ruptura de ligamento em cães, assim como a recuperação ideal com as melhores técnicas de fisioterapia veterinária. Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e marque uma consulta agora mesmo.

Páginas Sugeridas

Deixe uma resposta