Displasia em Cachorro tem Cura?

Displasia em Cachorro tem Cura?

Displasia em cachorro tem cura? Saiba como combater essa doença e como é possível reabilitar seu pet para uma vida mais saudável através de técnicas e tratamentos profissionais

A displasia coxofemoral altera as conexões ósseas e articulares dos animais, mais precisamente sendo a incongruência e degeneração da articulação da bacia (acetábulo) com a cabeça do fêmur. Mas, afinal, a displasia em cachorro tem cura?

Antes de compreendermos os tratamentos para a displasia, é preciso entender os fatores que fazem ela aparecer. O principal fator de desencadeamento da displasia coxofemoral está na genética do animal, embora o aparecimento possa também estar relacionado à obesidade canina, níveis altos de esforço em exercícios e lesões graves.

Pisos escorregadios, por exemplo, podem influenciar o aparecimento da displasia, mesmo em cães que possuem baixo risco genético de apresentá-las.

Algumas determinadas raças de cães, principalmente os de grande porte, contam com uma predisposição maior de apresentarem a doença. Entre elas estão o Pastor Alemão, Labrador, Rotweiller, São Bernardo, Fila Brasileiro e Golden Retriever, mas cada vez é mais comum em nossa rotina o aparecimento em raças de pequeno porte e gatos.

Displasia em cachorro tem cura?

A displasia coxofemoral não pode ser curada integralmente, porém, existem diversos tipos de tratamentos que podem ser altamente recomendados para aliviar a dor e reabilitar o animal.

Em boa parte dos casos, utilizam-se medicamentos que incluem anti-inflamatórios, analgésicos e condroprotetores no controle da dor, ajudando na recuperação de boa parte dos movimentos que tinha dificuldade em executar por causa da doença.

Casos mais graves são direcionados para cirurgia, que podem retirar a cabeça do fêmur do cão evitando o atrito na região e, consequentemente, diminuindo as dores do pet.

Tratamentos com acupuntura e ozonioterapia também podem ser indicados para ajudar na diminuição dos sintomas da displasia coxofemoral.

A combinação que mais vem trazendo resultados é a medicação e a fisioterapia veterinária! Os métodos e técnicas de fisioterapia ajudam o animal no fortalecimento muscular e articular da região afetada, diminuindo dores e ajudando, também, na confiança e psicológico do animal.

Atividades como a esteira aquática e caminhadas são indicadas na reabilitação animal, sempre em conjunto com a indicação médica. A hidroterapia, por exemplo, é uma especialidade da fisioterapia que, com a retirada a sobrecarga articular em até 70% através de uma esteira aquática, ajuda o cão a recuperar com mais facilidade a sua melhor condição física.

Displasia em cachorro tem cura? Encontre a unidade FisioCare mais próxima de você e comece agora mesmo o tratamento mais eficaz para o seu pet. Veja como é possível combater essa doença com técnicas profissionais da fisioterapia veterinária!

Páginas Sugeridas

Deixe uma resposta