Luxação Patelar

Luxação Patelar

Luxação patelar: compreenda a complicação, sintomas, diagnóstico e tratamento. Veja como a fisioterapia veterinária é importante na recuperação

Você pode conversar com um de nossos especialistas e tirar mais dúvidas. Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e entre em contato agora mesmo

A luxação patelar é caracterizada pelo desencaixe das articulações da região do joelho do pet, causando muita dor e significativa perda de mobilidade. Os sintomas podem variar desde somente dor até rotação extrema do membro.

Clinicamente a luxação patelar é dividida em 4 distintos graus e seu tratamento irá depender da sintomatologia observada em cada caso concreto, como veremos a seguir.

O que é patela?

A patela é um osso sesamóide que em humanos é conhecido como rótula! Uma fenda na parte inferior do fêmur (côndilos) permite que a patela deslize de cima para baixo quando a articulação se flexiona. Dessa forma, a rótula guia a ação do músculo do quadríceps na parte inferior da perna.

Graus de luxação

Grau I: patela sai do lugar com a manipulação do médico veterinário e, quando a solta, volta ao lugar de origem de forma imediata;

Grau II: é possível notar que a patela sai sozinha de sua posição normal e só volta com o auxílio de manipulação de um médico veterinário ou por meio da própria ação do cão (estica a pata);

Grau III: a patela sai sozinha de sua posição normal e se mantém fora do lugar correto na maior parte do tempo, só voltando com a ajuda de um veterinário. Nesses casos já se recomenda a intervenção cirúrgica;

Grau IV: a patela fica travada do lado de fora do sulco patelar, e nem mesmo a manipulação de um médico veterinário ou a própria ação do pet são capazes de recolocar a porção na sua posição correta.

Sintomas

Os sinais não são evidentes e seu nível de incômodo nem sempre é extremamente aparente. Porém, é possível listar alguns sintomas comuns, como:

1 – Claudicação (andar manco) intermitente, que vai e volta em diferentes períodos;
2 – Dores irregulares (podem incidir mais no frio ou vice-versa);
3 – O animal evita o apoio em uma das patas ao fazer suas necessidades;
4 – O animal passa a esticar a perna para trás enquanto caminha;
5 – Perde a capacidade de saltar ou pular normalmente;
6 – É possível notar as articulações com aparência inchada;
7 – A parte inferior do membro gira em direção ao lado onde está a luxação (medial ou lateral).

Diagnóstico

O diagnóstico clínico através de palpação em conjunto com exames de imagem como raio-x garantem uma análise mais completa do nível de degeneração da região patelar e as condição em que se encontra a articulação do quadril (excluindo, ou não, a possibilidade de displasia ou luxações coxofemorais).

Animais propensos

Raças pequenas: Poodle, Shih Tzu, Yorkshite, Dachshund, Lhasa Apso, Pequinês, Chihuahua, Lulu da Pomerânia, Bichon Frisé e Pug.

Raças de grande porte: Labrador Retriever, Golden Retriever, Bulldog Inglês e Cocker Spaniel.

Felinos: o aparecimento da doença está normalmente ligado ao nível de atividade (ou sedentarismo) do gato do que propriamente com sua raça ou tamanho. Os Bengals estão entre os que mais costumam manifestar tal complicação com maior reincidência.

Tratamento

A cirurgia ainda é a medida mais assertiva para que o pet consiga recuperar o seu apoio e mobilidade em um primeiro momento. Apesar disso, casos de grau I e II costumam apresentar ótimos resultados apenas com as técnicas de fisioterapia veterinária, muitas vezes evitando a intervenção cirúrgica.

Em qualquer caso, o tratamento auxiliar através das diferentes técnicas de fisioterapia veterinária é uma garantia maior de recuperação plena e saudável, desde o emagrecimento até o fortalecimento articular, muscular e confiança de mobilidade.

A hidroterapia e acupuntura são técnicas muito requisitadas e comprovadamente eficazes na recuperação de casos como os de luxação patelar em cães. O uso de esteira aquática para diminuição de impacto e melhor adaptação, até a acupuntura no controle de dores e melhora na recuperação muscular oferecem programas que respeitam a condição física e mental de cada pet, evoluindo gradualmente.

Clínica especializada

A Fisio Care Pet investe forte em capacitação profissional e equipamentos de ponta, contando com ortopedistas preparados na análise, diagnóstico, intervenção cirúrgica e tratamento de pets com luxação patelar.

Encontre agora mesmo a unidade Fisio Care mais próxima de você e marque uma consulta. Venha ver como podemos traçar o programa de reabilitação ideal para a luxação patelar do seu cão.

Páginas Sugeridas