Meu Cachorro Está Mancando – Três Causas Comuns

Meu Cachorro Está Mancando – Três Causas Comuns

Meu cachorro está mancando: o que pode ser? Conheça três causas comuns e quais as soluções eficientes para recuperar a qualidade de vida do seu amigo

Você pode conversar com um de nossos especialistas! Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e marque uma consulta em poucos cliques

Meu cachorro está mancando, e agora? Nesse artigo a Rede Fisio Care Pet elenca três causas recorrentes e soluções eficientes para combater esse problema, ajudando na manutenção da vida intensa e alegre dos pets.

Três causas comuns que podem deixar um cão mancando

1 – Luxação patelar: a luxação de patela em cães possui uma vertente genética forte que atinge os pets, mas que também pode ser adquirida após acidentes ou constantes esforços em ambientes que não favoreçam sua mobilidade, como o andar rotineiro sobre pisos lisos e entrar por debaixo de móveis.

É caracterizada pelo desencaixe das articulações da região do joelho, causando muita dor e significativa perda de mobilidade. Sua incidência é maior em animais de pequeno porte como Yorkshites, Poodles, Spitz Alemão, Chihuahuas e outros.

A cirurgia ainda é a indicação mais assertiva para casos mais avançados, mas a fisioterapia veterinária vem ganhando cada vez mais adeptos pelos resultados expressivos, seja como tratamento base para casos mais simples como tratamento auxiliar em pós-operatório. Você pode ler mais aqui! 

2 – Ruptura de ligamento cruzado: aqui, as consequências costumam ser descobertas em pouco tempo após o ocorrido. Em grande parte das ocorrências, a ruptura de ligamento cruzado em cães acontece após uma arrancada forte, um esforço excessivo ou o giro da pata presa em algum local, fazendo com que esse rompimento cause dor imediata, provocando a ruptura do ligamento e o deslizamento do fêmur sobre a tíbia.

Apesar do grande número de ocorrências acontecer durante movimentos agudos, sabe-se que a ruptura de ligamento, em uma grande parte dos cães, é crônica. Ou seja, o animal vai rompendo fibras desse ligamento durante toda sua vida até que rompe completamente em um determinado momento, isso explica o porque 50% dos animais rompem o ligamento do outro joelho após 1 ano da primeira ruptura.

A cirurgia é a indicação para a maioria dos casos, e a fisioterapia veterinária, seja como tratamento base para casos menos graves ou como tratamento auxiliar pós-operatório, é essencial para a recuperação plena de sua condição física e mental. Você pode ler mais sobre essa complicação aqui!

3 – Displasia coxofemoral: ocorre, na maioria dos casos, de forma hereditária e só é percebida quando atinge um estágio relativamente avançado. A dor, como sempre, é um dos principais sintomas da doença.

A identificação da displasia coxofemoral é importante, sendo o andar manco dos membros posteriores e a dificuldade de locomoção os dois principais indicativos da doença.

A displasia coxofemoral em cães caracteriza-se pela disfunção no encaixe entre o acetábulo (estrutura que liga a pelve ao fêmur) e a cabeça do fêmur. Pode ser hereditária, como dito anteriormente, como adquirida através de uma rotina de alimentação pouco nutritiva e obesidade, como também na permanência constante do pet em posições erradas por longos períodos até a prática excessiva de atividades. Você pode ler mais aqui! 

Conte com empresas profissionais para reabilitar seu pet mancando

A Rede Fisio Care Pet oferece o que há de melhor em programas de reabilitação animal e tratamentos de complicações ortopédicas, desde eletroterapia e laserterapia até acupuntura e hidroterapia.

Acreditamos em cada caso, e traçamos um planejamento eficaz para cada pet, respeitando sempre sua condição elaborando um programa de reabilitação gradual e saudável.

Não deixe seu pet sem cuidados! Seu cachorro está mancando? Encontre agora mesmo a unidade Fisio Care mais próxima de você e marque uma consulta. Venha ver como é possível resgatar a qualidade de vida do seu amigo com tratamentos altamente qualificados.

Páginas Sugeridas