Mielopatia Degenerativa

Mielopatia Degenerativa

Mielopatia degenerativa: o que é, sintomas, incidência, diagnóstico e tratamento. Saiba como a fisioterapia é fundamental para a manutenção da saúde

Você pode contactar um de nossos especialistas. Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e agende uma consulta em poucos cliques

A mielopatia degenerativa caracteriza-se por uma doença progressiva crônica responsável por causar uma desordem na medula espinhal. Acredita-se que a doença tem origem genética,. Existem ainda vertentes que apostam que a doença é autoimune, mas ainda não há uma concordância única sobre sua origem.

Incidência

A mielopatia degenerativa acomete, principalmente, cães da raça Pastor Alemão e outras de porte grande, variando entre os 5 e 14 anos de idade do animal. É raro o acontecimento em cães de porte pequeno e em felinos, apesar de não ser impossível.

Sintomas

Os primeiros sintomas podem ser notados através da dificuldade progressiva de locomoção dos membros pélvicos até a paralisia desses membros, sendo que, em muitos casos, os membros torácicos também são acometidos e a doença acaba por progredir para uma lesão do nervo frênico, levando a perda da capacidade de contração dos músculos respiratórios (intercostais e, principalmente, do diafragma).

Diagnóstico

O diagnóstico da mielopatia degenerativa é muito complicado, pois os sintomas iniciais são iguais aos de outras doenças como displasia coxofemoral, cauda equina e hérnia de disco.

Para tentar-se chegar a uma conclusão mais assertiva, a combinação de exames clínicos, neurológicos e radiográficos em união com exames laboratoriais, análise de fluido cerebroespinhal, radiografias, mielografias, mielografia com ressonância magnética, focalização isoelétrica e imunofixação podem colaborar no diagnóstico e descartar sinais clínicos de doença semelhantes.

A verdade é que, ao examinar o animal, o profissional poderá encontrar sinais de ataxia proprioceptiva consciente, paraparesia, movimentos oscilantes dos membros, assimetria dos sinais clínicos dos membros, ausência ou presença de incontinência urinária e fecal, e ausência ou/e diminuição das reações posturais nos membros pélvicos.

Além disso, é possível observar ainda a diminuição do reflexo patelar, do reflexo ciático superior e a atrofia dos membros pélvicos.

De qualquer forma, a mielopatia degenerativa só é totalmente confirmada através do exame chamado de histopatológico, feito após o óbito do pet.

Tratamento

Não existe tratamento cirúrgico para a mielopatia degenerativa e o uso de anti-inflamatórios é comprovadamente ineficaz. Entretanto, um estudo realizado nos EUA com 22 animais com suspeita de mielopatia degenerativa, demonstrou que a fisioterapia veterinária intensiva quadruplicou o tempo de vida dos pacientes, obtendo relatos de casos em que a manutenção da qualidade de vida ultrapassou os 14 meses em animais que realizaram a fisioterapia veterinária, principalmente através da hidroterapia (uso de esteira aquática).

Portanto, quando há suspeita que o pet possui mielopatia degenerativa, este deve indicado para a fisioterapia veterinária a fim de retardar a progressão da doença e, dependendo do grau de severidade, é possível ainda combatê-la e melhorar a qualidade de vida do pet.

Conte com profissionais capacitados para aplicar as técnicas de fisioterapia veterinária

A Rede Fisio Care Pet investe pesado em capacitação profissional e equipamentos de ponta que proporcionam aos pacientes o ambiente perfeito para um tratamento gradual e saudável, respeitando sempre a condição clínica de cada caso concreto, traçando um programa de reabilitação ideal para cada paciente.

Quer saber mais sobre a mielopatia degenerativa? Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e marque uma consulta com um de nossos especialistas. Venha ver como ainda é possível traçar um programa de reabilitação ideal para o seu amigo.

Páginas Sugeridas