Obesidade e Condicionamento Físico

Obesidade e Condicionamento Físico

Tabela de Escore Corporal

A obesidade canina caracteriza-se quando um animal apresenta mais de 15% de excesso de peso e é um doença muito importante e cada vez mais frequente na rotina de clinicas veterinárias. Trabalhos atuais mostram que a obesidade reduz em 15% o tempo de vida dos animais, isso é quase o dobro da redução causada pelo cigarro no ser. humano.

Hoje em dia, estima-se que por volta de 40% dos cães e gatos estão obesos, principalmente os cães domiciliados em apartamentos.

Quando um cão está obeso – assim como os humanos – a primeira parte do corpo a sofrer é a coluna vertebral, que passa a ser exigida em excesso. Mas além da coluna, cães obesos podem apresentar ainda muitos problemas de pele e eczemas além de comportamentos sonolentos, dificuldade de andar e perder o fôlego com facilidade.

Os cães obesos tornam-se ainda mais predispostos a desenvolver problemas nas ósseos e das articulações, como reumatismos, hérnias e displasia.

Outro órgão bastante prejudicado com a obesidade é o coração, e por conseqüência, todo sistema circulatório. Assim, muitos cães obesos viram novas vítimas de problemas cardíacos.

O tratamento da obesidade depende muita da concientização do proprietário sobre a gravidade que é a obesidade canina e seguir corretamente os protocolos indicados pelo médico veterinário.

Somente o tratamento com prescrição alimentar possui por volta de 60% de sucesso na perda de peso ideal, já a associação da prescrição correta e exercícios conrolados na esteira aquática,representam uma taxa de 87,5% de sucesso no tratamento, como apresentado em um artigo no Congresso Paulista de Especialidade

Páginas Sugeridas