Ruptura de Ligamento Cruzado

Ruptura de Ligamento Cruzado

Ruptura de ligamento cruzado: o que é, como ocorre, sua incidência, causas e cirurgia. Como a fisioterapia veterinária é essencial para a recuperação plena

Seu cão teve uma ruptura de ligamento cruzado? Converse com um de nossos especialistas encontrando a unidade Fisio Care mais próxima de você

A ruptura de ligamento cruzado em animais ocasiona o deslizamento do fêmur sobre a tíbia, podendo ocasionar novas complicações como lesões de meniscos. Na maioria das vezes é crônica, apesar da possibilidade de ser provocada após arrancadas bruscas.

A degeneração que ocasiona a ruptura de ligamento cruzado em cães e gatos é progressiva e pode chegar ao ponto que, ao esforço de um pulo ou arrancada, se rompa causando dor e claudicação.

A degeneração pode ocorrer nos dois joelhos, sendo que cerca de 50% dos animais acabam rompendo o outro lado depois de 1 ano da primeira ruptura. Por ser uma complicação de prevenção difícil, é importante conhecer seus sintomas, incidência, diagnóstico e tratamento.

Incidência

A ruptura de ligamento cruzado em cães é muito maior em raças com musculatura forte e joelhos frágeis, que resistem menos aos impactos de seus movimentos. Raças como American Staffordshite, Pitbulls e Terriers costumam ser os campeões de casos. Cães atletas que participam de competições como o Agility também costumam sofrer com este tipo de problema.

A ruptura costuma ocorrer quando um cão utiliza sua força muscular para uma disparada em corrida e seus joelhos frágeis não aguentam o peso produzido pelo movimento, causando a complicação.

A ruptura de ligamento cruzado em gatos é muito difícil, apesar de possível. A agilidade, capacidade muscular e flexibilidade dos felinos evitam o desgaste excessivo do local.

Sintomas

Os sintomas da ruptura de ligamento cruzado são imediatos. Ou seja, diferente de outras lesões ortopédicas onde é possível constatar sintomas antes da progressão do problema, a ruptura de ligamento faz com que o pet sinta dor imediatamente após a complicação, evitando a utilização da pata machucada em função do sofrimento.

Causas

Existem três causas mais comuns que podem maximizar as chances de uma ruptura de ligamento cruzado em animais, além da natural incidência e propensão. São elas:

1 – Locais com superfícies longas e lisas que não possuem a aderência necessária para que o pet realize movimentos de maneira natural, sem que haja excesso de força em sua estrutura muscular;

2 – Traumas também podem ser responsáveis pelo aumento de chances de rompimento do ligamento cruzado, tendo como consequência em grande parte dos casos, uma fratura de menisco;

3 – A evolução de uma lesão já existente nos membros, como a luxação patelar. Quando um pet possui a luxação patelar automaticamente acaba colocando mais força sobre um dos membros prejudicados, sobrecarregando o setor e fazendo com que as chances de uma ruptura de ligamento cruzado aumentem em uma situação de extremo emprego de força na musculatura.

Diagnóstico

O método mais utilizado para o diagnóstico de ruptura de ligamento cruzado em cães e gatos é o exame ortopédico. A técnica utiliza-se de movimentos de gaveta e compressão tibial.

Os casos mais complexos acabam por utilizar de exames de imagem para uma melhor conclusão. Além disso, a ressonância magnética e artroscopia também podem ser exames requisitados em alguns casos, sempre dependendo da necessidade médica e do contexto do paciente.

Cirurgia

A primeira medida após a constatação da lesão é o encaminhamento para o procedimento cirúrgico. Atualmente, técnicas cirúrgicas de osteotomias corretivas são as mais indicadas para rupturas de ligamento cruzado. Entre as mais efetivas estão:

1 – TPLO: ou Técnica de Osteotomia de Nivelamento do Platô Tibial possui como objetivo principal a diminuição da inclinação do platô tibial e o impulso tibial cranial, estabilizando a articulação do joelho, permitindo uma rápida recuperação com o uso do membro logo após a cirurgia.

A técnica TPLO promove o nivelamento do platô tibial, alterando a mecânica da articulação afetada para assim obter a estabilização através da restrição ativa da articulação do joelho.

A TPLO já um dos procedimentos mais requisitados e utilizados nos EUA e na Europa, principalmente em raças grandes. Porém, igualmente eficaz quando aplicada em raças menores.

2 – TTA: ou Técnica do Avanço da Tuberosidade Tibial, se baseia na alteração da dinâmica da articulação do joelho por meio da osteotomia longitudinal e avanço da tuberosidade da tíbia.

O TTA limita o deslocamento cranial tibial através do aumento da alavanca do músculo dos quadríceps, sendo uma alternativa assertiva em relação ao outro procedimento (TPLO), pois, apesar de realizar a mesma reorganização e neutralização de força de deslocamento cranial da tíbia, ela não possui o mesmo aumento de tensão do ligamento patelar.

Em outras palavras, a proposta da TTA implica no avanço da tuberosidade tibial, por consequência da força do ligamento patelar, deixando um ângulo de 90º entre o platô tibial e o ligamento patelar. O objetivo da técnica é manter uma direção neutra e caudal da força de deslocamento tibiofemoral durante a ação de apoio do peso corporal, diminuindo dores e condicionamento o pet para uma recuperação mais eficaz e saudável.

Tratamento

A fisioterapia veterinária é altamente indicada para a recuperação plena das funções articulares e musculares dos pets acometidos pela ruptura de ligamento cruzado, sendo aconselhado o início das sessões de fisioterapia logo após 5 dias da cirurgia.

As técnicas que passam desde hidroterapia, com uso de esteira aquática para retirada do peso dos movimentos feitos em solo duro e melhora de resultados e rendimento na recuperação dos pets, até métodos de acupuntura e quiropraxia, que oferecem a condição de combater dores e incômodos, auxiliam os pets em sua reabilitação plena.

Conte sempre com empresas qualificadas para tratar seu amigo

A Rede Fisio Care Pet investe forte na capacitação de seus profissionais, desde todo corpo de médicos ortopedistas até os neurológicos, sempre em constante aprimoramento. Como também na aquisição de equipamentos modernos que possam oferecer o ambiente perfeito para a realização de cirurgias e tratamentos para a reabilitação gradual e saudável de nossos pacientes.

Quer saber mais sobre a ruptura de ligamento cruzado e as formas de recuperação de pets? Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e marque uma consulta agora mesmo.

Páginas Sugeridas