Cardiologia Veterinária – Doenças e Recuperação

Cardiologia Veterinária – Doenças e Recuperação

Cardiologia veterinária: conheça algumas das principais patologias cardíacas animais e agende agora mesmo uma avaliação com um especialista Fisio Care

Converse com um de nossos especialistas. Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e tire suas dúvidas

A cardiologia veterinária vem apresentando cada vez mais evolução e capacidade de prevenção e cuidados com o coração de nossos amigos. O médico cardiologista é capaz de avaliar cães e gatos através do auxílio de equipamentos e exames como o eletrocardiograma, holter, ecodopplercardiograma e outros, permitindo que se descubra as causas de patologias como também definir qual o melhor tratamento.

Nesse artigo a Rede Fisio Care Pet separou algumas das principais patologias na cardiologia veterinária, e como é possível, através da fisioterapia veterinária de reabilitação, buscar o resgate da qualidade de vida de nossos amigos.

As principais patologias na cardiologia veterinária

A idade ainda hoje é um dos principais fatores que contribuem para o desenvolvimento de doenças do coração, mesmo que possamos destacar que algumas raças são mais propensas a desenvolver cardiopatias.

Dentre as raças caninas com maior predisposição de desenvolvimento de patologias cardiológicas estão: Bulldogs, Poodle, Boxer, Doberman, Cocker, Rottweiler, Golden Retriever e Dachshund.

Confira quais as patologias mais comuns que atingem a saúde do coração dos pets:

1 – Degeneração Valvar Crônica Mitral: caracterizada pela insuficiência da valva mitral e decorre da degeneração dessas válvulas. Tem maior prevalência em cães idosos de pequeno porte como o Poodle, Dachshund, Yorkshire e outros. O tratamento dependerá do desenvolvimento da doença e da existência de outras complicações associadas.

2 – Cardiomiopatia Dilatada: ocorre com a dilatação das câmaras cardíacas, levando à redução da contratilidade do músculo cardíaco. As manifestações clínicas incluem cansaço fácil, perda de peso, desmaios, intolerância a exercícios e aumento do volume abdominal. Acomete, normalmente, raças de grande porte como o Boxer e Golden.

3 – Cardiomiopatia Hipertrófica: causada pela hipertrofia da musculatura cardíaca que diminui o espaço interno das cavidades cardíacas. Essa patologia prejudica o fluxo sanguíneo adequado causando dificuldade na respiração e paralisia súbita dos membros posteriores. Costuma ser um quadro comum em felinos de raças Maine Coon, Bengal, Ragdoll e Persa.

4 – Hipertensão Arterial Sistêmica: normalmente é uma patologia silenciosa e os sintomas aparecem de forma súbita, como cegueira repentina e lesão neurológica. Pode estar ou não associada a outras doenças como a insuficiência renal e doenças endócrinas. O acompanhamento de rotina por um cardiologista é a melhor forma de diagnosticar a doença de forma precoce.

5 – Estenose Pulmonar e Aórtica: é uma má-formação congênita cardíaca que causa o estreitamento na valva da artéria pulmonar ou aorta, impedindo a saída do fluxo de sangue adequado para o corpo. Provoca sintomas como o cansaço, desmaios, falta de ar e oxigenação.

6 – Persistência do Ducto Arterioso: é uma alteração congênita cardíaca caracterizada pela comunicação atípica entre a artéria aorta e a artéria pulmonar do animal. Causa dilatação cardíaca e hipertensão pulmonar, entre outras complicações. Quando diagnosticada de forma precoce, pode ser tratado com cirurgia, permitindo uma vida normal.

7 – Dirofilariose: é transmitida por meio de picada de um mosquita infectado. É uma doença parasitária que provoca a instalação de vermes no coração do animal causando obstrução da passagem do sangue para o corpo, enfraquecendo o músculo cardíaco e podendo levar o pet a óbito.

8 – Tromboembolismo: desenvolvimento de trombos que podem obstruir vasos menores de circulação de sangue do pet. Pode levar à paralisia súbita dos membros posteriores entre outras alterações. Complicação comum em cardiomiopatias felinas.

Embora não existam forma concretas de prevenção para doenças cardíacas em animais, é de suma importância, principalmente para os cães idosos, a consulta regular com um profissional veterinário. A identificação de cardiopatias precocemente retarda o desenvolvimento das doenças e institui tratamentos mais eficientes.

A importância da fisioterapia veterinária para cães cardiopatas

A reabilitação cardíaca animal é o somatório das atividades necessárias para garantir aos pets portadores de cardiopatias as melhores condições físicas, mentais e sociais, de forma que consigam, pelo seu próprio esforço, reconquistar uma posição normal de uma vida ativa e produtiva. Nesse somatório inclui-se os tratamentos medicamentosos, nutricionais e também a fisioterapia.

A atuação da fisioterapia na reabilitação cardíaca animal baseia-se em exercícios de baixa intensidade, como a hidroterapia veterinária que utiliza-se de esteiras aquáticas que minimizam o esforço necessário para que o pet se exercite, trazendo mais conforto, mobilidade, capacidade pulmonar, muscular e resgate da confiança.

A Rede Fisio Care Pet investe pesado na capacitação de seus profissionais, contando com uma equipe de cardiologistas qualificados e preparados para atender as demandas necessárias de pacientes cardíacos. Contamos com uma infraestrutura pronta e moderna para oferecer um ambiente de reabilitação saudável e gradual, planejando cada programa de recuperação respeitando os limites e necessidades de cada pet.

Precisa de uma equipe de cardiologia veterinária experiente e capacitada ? Converse agora mesmo com um de nossos especialistas na unidade sede Moema da Fisio Care ou preencha o formulário de agendamento abaixo. Estamos na Avenida dos Bandeirantes, 4555. Telefones: (11) 5093-0178 | (11) 9 5303-1449.

Agende uma Consulta