Labrador – Conheça sua História e Saúde

Labrador – Conheça sua História e Saúde

Labrador: saiba como é a origem dessa raça popular, seu desenvolvimento e características, patologias e lesões comuns e tratamentos eficientes

Precisa de ajuda com seu Labrador? Converse com um de nossos especialistas apertando o botão do WhatsApp abaixo

O Labrador é muito conhecido por sua simpatia e carisma, uma raça popular por todo o mundo. Trata-se de um cão muito obediente e amável, que se dá muito bem com crianças, outros cães e animais de estimação. Pode ser tranquilo dentro de casa, brincalhão no quintal e intenso trabalhador, tudo no mesmo dia. É um cão com muita vontade de agradar, adora aprender, forte, grande nadador e caçador. Com isso, se faz necessário que seja desafiado regularmente, que tenha meios de gastar toda sua energia para se manter equilibrado e obediente.

A história do Labrador é datada do começo de 1800, dos cães da água que vieram dos Terra-nova. Essa raça tinha diferentes tamanhos (como o Lesser ou Cão de Saint John) com pelagem curta ou média, pretos, que buscavam caças, peixes, puxavam pequenos barcos de pesca e ajudavam pescadores em todas as tarefas em que precisasse nadar.

Apesar de ainda não serem chamados de Labrador, certamente foi o cão que deu origem a raça. Porém, acabou desaparecendo principalmente pelos altos impostos que se cobrava sobre tutores de cães à época. Porém, um seleto grupo de Labradores foi levado à Inglaterra no começo de 1800, e foi a partir desses cães, cruzados com outros retrievers, que a raça prosperou mundialmente.

No começo os criadores davam preferência aos Labradores pretos e sacrificavam os de cores amarela ou chocolate. Foi apenas no começo de 1900 que as outras cores começaram a ser aceitas e reconhecidas, fazendo sua popularidade crescer sem parar e ganhando a reputação de um extraordinário buscador de caças de montanha.

A raça foi reconhecida pelo English Kennel Club em 1903 e pelo American Kennel Club em 1917. Logo se tornou a raça mais popular da América e continua sendo até hoje, podendo chegar entre 57-62 cm e entre 29-36 kg (machos) e 54-60 cm e entre 25-31 kg (fêmeas).

Patologias e lesões que mais acometem o Labrador

1 – Displasia coxofemoral:

A displasia coxofemoral em Labrador é caracterizada pela incongruência e degeneração da articulação da bacia (acetábulo) com a cabeça do fêmur. Trata-se de uma patologia multifatorial, podendo ser hereditária ou desenvolvida através de fatores externos como o excesso de peso, convívio com pisos lisos e atividades físicas excessivas.

A patologia apresenta sintomas bem característicos como dificuldade em caminhar, estalos audíveis na articulação, andar manco das patas traseiras e sinais de dor ao realizar movimentos comuns. O diagnóstico é comumente realizado através de radiografias com sedação, analisando o grau de displasia para o planejamento eficaz de recuperação.

Apesar de não ser uma patologia com cura, a displasia coxofemoral encontra no tratamento conjuntivo (medicamentos e fisioterapia) uma terapia eficaz para combate da dor e avanço da doença articular. As diferentes técnicas que passam por hidroterapia com esteira aquática, acupuntura, cinesioterapia e outros, são ótimas soluções de recuperação.

2 – Displasia de cotovelo:

A incongruência do cotovelo é caracterizada por uma má formação dos componentes ósseos desta articulação, resultando em um desnivelamento entre rádio e ulna ou tróclea mal formada. Afecções como não união do processo ancôneo, osteocondrite dissecante do côndilo umeral medial e fragmentação do processo coronoide medial da ulna são agrupadas com a denominação de displasia de cotovelo.

O diagnóstico deve ser precoce para que a correção cirúrgica tenha melhor prognóstico, principalmente antes do aparecimento da degeneração osteoarticular secundária e do crescimento completo do animal. O prognóstico dos animais com incongruência é o pior dentre as afecções que compõem a displasia do cotovelo.

O procedimento cirúrgico mais utilizado e amplamente aceito é a osteotomia proximal e oblíqua da ulna com aplicação de pino intramedular para estabilização da porção proximal da ulna, cuja técnica vem apresentando bons resultados quanto à presença de dor e retorno à função do membro no período pós-operatório.

Nesses casos, a fisioterapia veterinária deve começar a partir do 5º dia da cirurgia, para estimular o apoio correto do membro. Quando o diagnóstico da displasia de cotovelo ocorre quando o animal tem mais de 4 anos, o tratamento conservativo associado com a fisioterapia veterinária apresenta um ótimo resultado na estabilização dos sintomas clínicas e progressão da osteoartrose.

3 – Hérnia de disco:

A hérnia de disco em Labrador também é uma afecção bastante comum que resulta em dor e até alterações dos reflexos espinhais, atrofias, paralisias e outros. Pode ser dividida em diferentes níveis, sendo que os casos mais graves são indicados à cirurgia e quadros mais leves encontram na fisioterapia um tratamento importante para combate as dores, ganho de massa muscular e retomada da qualidade de vida.

Os tratamentos conservadores se utilizam de medicamentos antiinflamatórios e analgésicos, além de técnicas complementares como eletroterapia, hidroterapia com esteira aquática, acupuntura e outros.

4 – Ruptura de ligamento cruzado:

É uma lesão que afeta muitos cães de grande porte como o Labrador. Ocorre após a fadiga progressiva das estruturas do joelho, ocorrendo quando o animal realiza algum tipo de movimento brusco. A cirurgia é comumente indicada para todos os casos, principalmente as osteotomias corretivas como TTA e TPLO, com indicação de fisioterapia logo após 5 dias do procedimento cirúrgico.

As diferentes técnicas como acupuntura, hidroterapia com esteira aquática, cinesioterapia, laserterapia e outros buscam corrigir a atrofia muscular, diminuir o edema pós-operatório, controlar a dor e promover a resistência das estruturas do joelho.

5 – Síndrome de Cauda Equina:

É uma doença neurológica causada por uma estenose congênita ou adquirida do canal vertebral lombo sacro levando a uma compressão das raízes nervosas da região. É bastante comum em cães idosos e de grande porte como o Labrador.

Os sintomas variam desde fraqueza muscular (dificuldade de se levantar ou subir escadas) até casos mais complexos como paralisia (acompanhada por grande perda de massa muscular) e incontinência urinária.

A doença pode ser tratada de forma conservativa ou cirúrgica em casos mais graves (consiste na correção da estenose do canal vertebral e alívio da compressão sobre as raízes nervosas). A grande maioria dos pets que passam pela cirurgia apresentam alto grau de perda de massa muscular e dor local, sendo imprescindível o uso da fisioterapia para controle da dor e inflamação e promoção do ganho de massa muscular.

É importante ressaltar que os casos mais leves ou em fase inicial podem, através das diferentes técnicas de fisioterapia e reabilitação, impedir ou adiar a necessidade de cirurgia, resgatando a qualidade de vida e independência do animal.

6- Obesidade em labrador:

A obesidade também é uma condição bem comum na rotina dessa raça. A readequação física acaba se tornando um tanto quanto desafiadora, e as técnicas de fisioterapia tem ajudado nos processos de emagrecimento canino. A hidroterapia com esteira aquática, por exemplo, é uma terapia muito eficaz no recondicionamento físico, proporcionando ao pet a condição de readquirir sua melhor forma física sem expô-lo em demasia em situações de esforço excessivo. Confira um caso da Fisio Care Pet:

Conte sempre com clínicas especializadas para tratar seu Labrador!

Se existe alguma incidência dos sintomas das patologias descritas acima em seu Labrador, marque agora mesmo uma consulta em uma das clínicas da rede Fisio Care Pet mais próxima de você ou preencha o formulário de agendamento abaixo. Iremos acompanhar e oferecer o melhor atendimento e qualificação profissional para traçar um planejamento eficaz na recuperação e combate a doença do seu pet.

A Rede Fisio Care Pet é especialista em reabilitação animal e tratamento contra doenças neurológicas, ortopédicas e em programas de emagrecimento animal. Investimos pesado na capacitação de nossos profissionais e na aquisição de equipamentos modernos que ofereçam um ambiente perfeito para uma recuperação saudável e gradual.

Agende uma Consulta