Pesquisar
Close this search box.
Blog Fisio Care pet
fique por dentro das novidades
Micose canina: Como tratar e prevenir

Micose canina: Como tratar e prevenir.

Índice

A micose canina é uma infecção cutânea causada por diferentes tipos de fungos, geralmente pertencentes aos gêneros Microsporum e Trichophyton. Esses microrganismos encontram-se no ambiente propício para seu desenvolvimento, sendo capazes de colonizar a pele, pelos e até mesmo as unhas dos cães.

Transmissão de Micose Canina:

A transmissão pode ocorrer de animal para animal, ou mesmo de animal para humano, tornando-se uma preocupação não apenas para nossos animais de estimação, mas também para nós humanos.

Sintomas e Diagnóstico da Micose Canina:

A micose canina pode se manifestar de maneiras variadas, desde sintomas discretos até sinais mais evidentes. Como por exemplo:

1.Lesões Cutâneas:

A presença de lesões cutâneas é um sinal claro de micose canina. Essas lesões podem variar de áreas circulares sem pelos a pontos escamosos ou crostas na pele.

2.Coceira Intensa:

Os cães infectados frequentemente demonstram coceira intensa nas áreas afetadas. A persistência da coceira pode levar a feridas e irritações.

3.Perda de Pelos:

A micose muitas vezes resulta em perda de pelos ao redor das lesões. Essa queda de pelos pode ser observada de forma irregular e, em alguns casos, formar padrões circulares.

4.Unhas Afetadas:

Em casos mais avançados, as unhas do animal podem ser afetadas, tornando-se quebradiças e descoloridas. Isso é mais comum em casos crônicos de micose.

5.Lesões Visíveis no Rosto e Patas:

Áreas como o rosto e as patas são frequentemente afetadas. A micose pode se manifestar em formato de anéis ou manchas nessas regiões.

Diagnóstico da Micose Canina:

1.Exame Clínico:

Veterinários realizam exames físicos detalhados, observando lesões cutâneas, áreas sem pelos e outros sinais clínicos de micose.

2.Exames Laboratoriais:

Amostras de pelos e pele são coletadas para exames laboratoriais, como cultura fúngica. Estes testes ajudam a identificar o tipo específico de fungo causador da micose.

3.Lâmpada de Wood:

A lâmpada de Wood emite luz ultravioleta e é utilizada para examinar a pele do animal. Certos tipos de fungos causadores de micose fluorescem sob essa luz, facilitando a identificação.

4.Exclusão de Outras Condições:

Como os sintomas da micose podem se sobrepor a outras condições de pele, o veterinário pode realizar testes para excluir outras possíveis causas.

Ao compreender os sintomas e os métodos de diagnóstico da micose canina, os cuidadores de animais estão mais bem equipados para reconhecer precocemente essa condição e buscar tratamento adequado. 

Prevenção da Micose Canina:

A prevenção da micose canina envolve medidas que visam reduzir o risco de infecção por fungos causadores de micose em cães. Aqui estão algumas práticas preventivas que os cuidadores de animais podem adotar:

1.Ambiente Limpo:

Mantenha o ambiente onde o animal vive limpo e seco. Limpe regularmente camas, almofadas e áreas frequentadas pelo cão.

2.Evitar Contato com Animais Infetados:

Evite o contato direto com animais com micose. Se o contato for inevitável, tome precauções, como lavar as mãos após a interação.

3.Manutenção da Saúde:

Mantenha a saúde geral do animal, incluindo uma dieta equilibrada e visitas regulares ao veterinário para detectar e tratar problemas de saúde precocemente.

4.Evitar Compartilhamento de Objetos:

Evite compartilhar objetos como escovas, tigelas de comida, brinquedos, etc., especialmente em ambientes onde muitos animais convivem.

5.Monitoramento da Pelagem:

Esteja atento a quaisquer alterações na pelagem do animal, como áreas sem pelos, lesões ou irritações. Caso note algo incomum, consulte um veterinário.

6.Tratamento de Outras Condições de Pele:

Trate prontamente outras condições de pele, como alergias, que podem tornar a pele mais propensa à infecção por micose.

7.Controle de Pulgas e Parasitas:

Mantenha um rigoroso programa de controle de pulgas e parasitas, pois esses organismos podem predispor a pele a infecções.

Opções de Tratamento da Micose Canina:

1.Antifúngicos Tópicos:

Shampoos medicamentosos e cremes antifúngicos são frequentemente prescritos para aplicação tópica nas áreas afetadas. Esses produtos ajudam a controlar o crescimento dos fungos na pele e nos pelos.

2.Antifúngicos Sistêmicos:

Medicamentos antifúngicos administrados oralmente são uma abordagem eficaz para tratar a micose canina. Esses medicamentos visam combater a infecção de dentro para fora, ajudando a eliminar os fungos no organismo.

3.Isolamento e Higiene:

Isolar cães infectados de outros animais é essencial para evitar a propagação da micose. Além disso, manter uma rotina de higiene rigorosa, incluindo a limpeza de ambientes compartilhados, é fundamental para prevenir reinfecções.

4.Tratamento das Unhas:

Caso as unhas estejam afetadas, o tratamento específico para essa área pode ser necessário, como o uso de medicamentos antifúngicos específicos.

5.Monitoramento Contínuo:

O tratamento da micose requer paciência e monitoramento contínuo. Os cuidadores devem estar atentos a qualquer sinal de recorrência e seguir as instruções do veterinário para garantir a eficácia do tratamento.

Colaboração com o Veterinário:

A colaboração estreita com um veterinário é fundamental durante o processo de tratamento. Os veterinários podem ajustar a terapia conforme necessário, monitorar a resposta do animal ao tratamento e fornecer orientações valiosas para garantir uma recuperação completa.

Ao implementar um plano de tratamento abrangente e seguir as orientações do veterinário, os cuidadores de animais podem oferecer ao seu amigo peludo a melhor chance de superar a micose.

Concluímos que a jornada com a micose canina é contínua. A dedicação dos cuidadores, aliada à colaboração com profissionais de saúde animal, é vital. O cuidado constante e a atenção aos sinais de recorrência são componentes essenciais para garantir uma vida saudável e vibrante para nossos companheiros caninos.

Conheça um pouco mais sobre os resultados de nossos tratamentos de casos já reabilitados pela Fisio Care Pet.

Agendamento Online
Compartilhe
Newsletter

Fique por dentro das novidades! Nossos cursos, posts interessantes, materiais didáticos e muito mais!

Explore mais artigos e dicas
acreditamos que você pode se interessar por:
30 de maio de 2024

Informe seus dados e entraremos em contato

Agendamento Online

Preencha com os seus dados e entraremos em contato