Pesquisar
Close this search box.
Blog Fisio Care pet
fique por dentro das novidades
Piodermite: O que é, tipos, sintomas e tratamento

Piodermite: O que é, tipos, sintomas e tratamento.

Índice

A piodermite é uma condição de pele em cães que envolve uma infecção bacteriana na camada superficial da pele, geralmente causada por bactérias do tipo Staphylococcus intermedius. 

Essa condição pode ter origens diversas e pode ocorrer como resultado de fatores predisponentes, desencadeantes e perpetuantes. Aqui estão algumas das principais origens da piodermite em cães:

Fatores Predisponentes:

Imunidade Reduzida: Cães com sistemas imunológicos enfraquecidos têm maior propensão à piodermite.

Doenças Subjacentes: Condições como alergias, distúrbios hormonais (como hipotireoidismo) e outras doenças de pele podem tornar o animal mais suscetível.

Fatores Desencadeantes:

Lesões Cutâneas: Ferimentos, cortes, arranhões ou outros danos à pele podem criar um ambiente propício para a entrada de bactérias.

Alergias Cutâneas: Reações alérgicas a substâncias como pulgas, ácaros ou alimentos podem desencadear piodermite.

Estresse Ambiental: Mudanças no ambiente, exposição a substâncias irritantes, ou estresse emocional podem desencadear a condição.

Fatores Perpetuantes:

Lamber Excessivo: Cães que lambem excessivamente uma área afetada podem agravar a condição, introduzindo mais bactérias na pele.

Infecções Recorrentes: Piodermites não tratadas ou parcialmente tratadas podem levar a infecções recorrentes.

Contágio de Outros Animais:

Contato com Outros Animais Infectados: A piodermite pode ser contagiosa entre animais. O contato com cães já infectados pode resultar na transmissão de bactérias.

Umidade e Calor:

Ambientes Úmidos e Quentes: Locais com alta umidade e temperatura proporcionam um ambiente favorável para o crescimento bacteriano.

Sintomas da Piodermite em Cães:

  1. Lesões Cutâneas:
    • Presença de pústulas, pústulas, nódulos ou abscessos na pele.
    • Vermelhidão, inchaço e calor na área afetada.
  2. Prurido (Coceira):
    • Os cães afetados geralmente demonstram prurido intenso, lambendo, mordendo ou coçando as áreas afetadas.
  3. Perda de Pelos:
    • A piodermite pode levar à perda de pelos ao redor das lesões.
  4. Descarga de Pus:
    • Em casos mais graves, pode haver uma descarga de pus das lesões.
  5. Odor Desagradável:
    • Em alguns casos, as áreas afetadas podem produzir um odor desagradável.
  6. Formas Localizadas ou Generalizadas:
    • A piodermite pode se apresentar de forma localizada, afetando uma área específica, ou de forma generalizada, envolvendo múltiplas áreas do corpo.

Diagnóstico da Piodermite em Cães:

  1. Exame Clínico:
    • O veterinário realiza um exame físico detalhado para avaliar as lesões cutâneas, sua distribuição e gravidade.
  2. Cultura Bacteriana:
    • Uma cultura bacteriana das lesões pode ser realizada para identificar as bactérias envolvidas e determinar quais antibióticos seriam mais eficazes.
  3. Citologia Cutânea:
    • A citologia cutânea envolve a coleta e exame de células da pele para avaliar a presença de bactérias e outros microorganismos.
  4. História Clínica:
    • Informações sobre a história clínica do animal, incluindo eventos que precederam o aparecimento da piodermite, são fundamentais para compreender fatores desencadeantes ou predisponentes.
  5. Testes Dermatológicos:
    • Testes alérgicos e avaliações dermatológicas podem ser conduzidos para identificar possíveis causas subjacentes, como alergias.
  6. Exames Complementares:
    • Exames de sangue e outros exames complementares podem ser realizados para avaliar a saúde geral do animal e identificar possíveis condições subjacentes.

O diagnóstico preciso da piodermite geralmente requer uma abordagem abrangente que inclua múltiplos métodos de avaliação. Com base no diagnóstico, o veterinário pode prescrever um tratamento específico, que geralmente envolve o uso de antibióticos, cuidados locais e, se necessário, a abordagem de fatores predisponentes ou desencadeantes para prevenir recorrências. 

Prevenção e Tratamento da Piodermite em Cães: 

A piodermite em cães exige uma abordagem cuidadosa que envolve tratamento eficaz para controlar a infecção e medidas preventivas para evitar recorrências. Aqui estão estratégias específicas para o tratamento e prevenção da piodermite:

  1. Antibióticos:
    • A base do tratamento da piodermite é o uso de antibióticos. O veterinário prescreverá um antibiótico específico com base na cultura bacteriana para direcionar as bactérias responsáveis pela infecção.
  2. Cuidados Locais:
    • Realize cuidados locais, como limpeza regular das lesões com soluções antissépticas recomendadas pelo veterinário. Isso ajuda a prevenir a proliferação bacteriana e promove a cicatrização.
  3. Shampoos Medicamentosos:
    • Utilize shampoos medicamentosos conforme prescrito pelo veterinário. Esses shampoos ajudam a manter a pele limpa e podem conter ingredientes com propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias.
  4. Anti-inflamatórios:
    • Medicamentos anti-inflamatórios podem ser administrados para reduzir a inflamação, aliviar a coceira e melhorar o conforto do animal durante o tratamento.
  5. Identificação e Tratamento de Causas Subjacentes:
    • Identifique e trate quaisquer causas subjacentes, como alergias, distúrbios hormonais ou infestações parasitárias, para evitar recorrências.

Prevenção:

  1. Higiene Regular:
    • Mantenha uma rotina regular de higiene para o animal, incluindo banhos e escovação para remover sujeira, pelos mortos e possíveis agentes irritantes.
  2. Controle de Pulgas e Parasitas:
    • Implemente um programa rigoroso de controle de pulgas e parasitas para evitar infecções secundárias que podem predispor à piodermite.
  3. Alimentação Adequada:
    • Forneça uma dieta equilibrada e apropriada para a saúde da pele. Em alguns casos, dietas especiais podem ser recomendadas para cães propensos a alergias alimentares.
  4. Monitoramento Regular:
    • Esteja atento a sinais de recorrência ou novos sintomas. O monitoramento regular permite a intervenção precoce, se necessário.
  5. Evite Compartilhamento de Objetos:
    • Evite compartilhar objetos, como escovas e tigelas de comida, entre cães para evitar a disseminação de bactérias.
  6. Consultas Veterinárias Periódicas:
    • Realize consultas veterinárias periódicas para avaliação da saúde geral, identificação precoce de possíveis problemas e ajuste do plano preventivo conforme necessário.

Ao seguir uma abordagem abrangente de tratamento e prevenção, os cuidadores de animais podem fornecer um ambiente saudável para seus cães e minimizar o risco de piodermite. O apoio contínuo do veterinário é fundamental para garantir que o tratamento seja eficaz e que as medidas preventivas sejam adaptadas às necessidades específicas do animal.

Conheça um pouco mais sobre os resultados de nossos tratamentos de casos já reabilitados pela Fisio Care Pet.

Agendamento Online
Compartilhe
Newsletter

Fique por dentro das novidades! Nossos cursos, posts interessantes, materiais didáticos e muito mais!

Explore mais artigos e dicas
acreditamos que você pode se interessar por:
14 de julho de 2024

Informe seus dados e entraremos em contato

Agendamento Online

Preencha com os seus dados e entraremos em contato