Pesquisar
Close this search box.
Blog Fisio Care pet
fique por dentro das novidades
Bordetella em gatos: Doenças de trato respiratório em gatos
Categorias:

Bordetella em gatos: Doenças de trato respiratório em gatos

Índice

 

A Bordetella bronchiseptica também pode afetar felinos, embora seja mais prevalente em cães. Essa bactéria Gram-negativa pode desencadear uma condição respiratória em gatos conhecida como complexo respiratório felino, frequentemente associado à rinotraqueíte viral felina (FVR) e à calicivirose. A manifestação clínica da infecção por Bordetella em gatos pode variar desde sintomas leves até casos mais graves.

Características da Bordetella em Gatos:

A Bordetella bronchiseptica é uma bactéria aeróbica que coloniza o trato respiratório superior dos felinos. Essa colonização pode resultar em manifestações clínicas semelhantes às do resfriado comum, incluindo espirros, secreção nasal, tosse e, em casos mais graves, dificuldade respiratória.

 

Transmissão da Bordetella em Gatos:

A propagação da Bordetella em gatos ocorre principalmente por meio de secreções respiratórias contaminadas. Gatos não vacinados, especialmente aqueles em ambientes com múltiplos animais, como abrigos e gatis, estão mais suscetíveis à infecção.

Sintomas da Bordetella em Gatos:

Os sintomas podem variar de leves a severos. Gatos infectados podem apresentar espirros frequentes, corrimento nasal, conjuntivite, tosse e, em alguns casos, ulcerações na cavidade oral. Em gatos imunocomprometidos, a infecção pode tornar-se mais severa e persistente.

Prevenção e Controle da Bordetella em Gatos:

A vacinação é uma medida crucial para evitar a infecção por Bordetella em gatos. A inclusão da vacinação contra a Bordetella no protocolo vacinal, especialmente para gatos que vivem ou interagem com outros animais, pode reduzir significativamente o risco de infecção e a gravidade dos sintomas.

Diagnóstico e Tratamento da Bordetella em Gatos:

O diagnóstico da infecção por Bordetella em gatos geralmente envolve exames clínicos e testes laboratoriais, como culturas respiratórias. O tratamento frequentemente inclui o uso de antibióticos para combater a infecção bacteriana, além de medidas de suporte para aliviar os sintomas.

Manejo Ambiental:

Práticas de higiene, isolamento de gatos doentes e a promoção de um ambiente limpo são fundamentais para controlar a disseminação da Bordetella em ambientes com múltiplos felinos.

Em resumo, embora menos comum em gatos do que em cães, a Bordetella bronchiseptica pode afetar felinos, especialmente em situações de aglomeração. A prevenção por meio da vacinação e o manejo adequado do ambiente são cruciais para preservar a saúde respiratória dos gatos. Consultar um veterinário é sempre recomendado para um diagnóstico preciso e um plano de tratamento adequado.

Conheça um pouco mais sobre os resultados de nossos tratamentos de casos já reabilitados pela Fisio Care Pet

Agende já uma avaliação para o seu melhor amigo, vem para a Fisio Care Pet!  converse com um de nossos especialistas agora mesmo e conheça nossas unidades: 

Agendamento Online
Compartilhe
Newsletter

Fique por dentro das novidades! Nossos cursos, posts interessantes, materiais didáticos e muito mais!

Explore mais artigos e dicas
acreditamos que você pode se interessar por:
30 de maio de 2024

Informe seus dados e entraremos em contato

Agendamento Online

Preencha com os seus dados e entraremos em contato