Cachorro com Dor na Coluna – Causas Comuns

Cachorro com Dor na Coluna – Causas Comuns

Cachorro com dor na coluna: conheça as principais causas, formas de diagnóstico assertivo e o tratamento mais eficaz para a reabilitação do seu amigo

Nossos especialistas podem ajudá-lo? Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e marque uma consulta agora mesmo

Uma das piores situações para vida animal é um cachorro com dor na coluna, isso porque elas costumam associar-se com sintomas péssimos para a qualidade de vida do pet como a falta de apetite, postura curvada, dores abdominais, falta de disposição para atividades físicas, mancar, tremores musculares e outros.

Atualmente, cerca de 40% dos atendimentos ortopédicos em clínicas especializadas estão relacionados com cachorros com dor na coluna. Por isso, separamos algumas das causas mais comuns, formas de diagnóstico e programas de reabilitação eficazes para resgatar a qualidade de vida do seu amigo.

Causas mais comuns das dores de coluna em cachorros

1 – Hérnia de disco: essa é uma das patologias que mais atingem as colunas dos cães. Pode ser resumida como uma doença degenerativa que se divide em três tipos: Hansen tipo I, tipo II e, descoberta recentemente, tipo III.

No tipo I temos uma degeneração condroide do núcleo pulposo e os sintomas podem aparecer a partir do 16º mês de vida do animal, causando um agudo quadro de dor na coluna. No tipo II, ocorre a degeneração discal fibroide com um desgaste maior da região afetada. Acomete cães de idade mais avançada. No tipo III, temos um avanço agudo da herniação e os sintomas se apresentam de forma mais rápida e, normalmente, com mais agressividade.

Os sintomas costumam se apresentar em diferentes graus:

  • Grau 1: dor no local;
  • Grau 2 e 3: dificuldade de locomoção;
  • Grau 4 e 5: paralisia dos membros e perda de sensibilidade.

Dentre os cães mais acometidos pela patologias estão as raças: Beagle, Boxer, Cocker Spaniel, Dachshund, Golden Retriever, Lhasa Apso, Pastos Alemão, Poodle e outros.

2 – Bico de papagaio: é uma doença ocasiona, na maioria dos casos, por uma instabilidade da coluna vertebral levando ao desgaste do disco vertebral e deslocamento da vértebra, ou até o alongamento de determinada parte de duas vértebras do animal denominada espondilose anquilosante.

A proliferação da doença óssea ocasionada pelo bico de papagaio, quando não tratada corretamente, pode ser extremamente dolorosa e resultar em dificuldades de mobilidade ao pet.

Embora muitos acreditem que o bico de papagaio resulte em sintomas neurológicos como paralisia e dificuldade de locomoção, muitos especialistas já aderiram a tese de que o bico de papagaio predispõe outros problemas como a própria hérnia de disco.

3 – Fraturas e traumas: existe, sempre, a possibilidade da dor na coluna ser ocasionada por alguma lesão, fraturas e traumas. Isso pode ocorrer por uma batida, atropelamento e briga, ou até por sintomas de outras lesões mais específicas de ordem ortopédica ou pelo excesso de peso do pet.

Como é feito o diagnóstico?

A consulta a um ortopedista ou neurologista é primordial para o encaminhamento correto dos exames necessários para o diagnóstico assertivo. Dentre os exames mais pedidos, podemos destacar a ressonância magnética que pode, através de sua abrangência, trazer resultados mais precisos para se chegar a um diagnóstico final, principalmente em casos de hérnia de disco.

A tomografia computadorizada também um exame de imagem que dá suporte e pode auxiliar no diagnóstico preciso de problemas de coluna em cães.

Outro exame extremamente utilizado é a radiografia, principalmente como contraste (mielografia). Apesar de ainda ter pontos que podem continuar em dúvida, a radiografia ainda é um exame muito importante no diagnóstico de cães com dores na coluna.

Por que a fisioterapia é um dos tratamentos mais eficazes contra diversas patologias e lesões de coluna?

É verdade que muitas doenças e lesões de coluna exigem a intervenção cirúrgica como medida primária, porém, a fisioterapia veterinária vem exercendo papel importante no processo de reabilitação dos pets.

Os diferentes métodos e técnicas de terapias e exercícios ajudam no retorno precoce de movimentos, prevenindo contraturas, atrofias, ajudando na reabilitação, fortalecimento muscular, combatendo dores, incômodos, inflamações e resgatando a qualidade de vida do pet.

Os exercícios ativos e ativos assistidos como o uso de esteiras aquáticas ajudam na reabilitação de diversos quadros de dores na coluna, ajudando no reestabelecimento do desenvolvimento da coordenação e retorno da massa muscular sem os efeitos da gravidade.

O tratamento mais indicado deverá ser feito pelo veterinário responsável pelos exames do seu pet, podendo ser direcionado para métodos como a eletroterapia, laserterapia, acupuntura, ozonioterapia e outros mais ou menos invasivos.

Conte sempre com clínicas especializadas para reabilitar seu pet

A Rede Fisio Care Pet oferece o que há de mais moderno e eficiente no emprego de técnicas e aquisição de equipamentos que forneçam aos tutores e pacientes os melhores protocolos de atendimento com programas de reabilitação profissionais e saudáveis.

São mais de 20 unidades pelo Brasil, sempre buscando a melhora constante da fisiatria veterinária, respeitando cada caso clínico, traçando programas de reabilitação personalizados para cada caso concreto.

Quer saber mais sobre as causas, diagnóstico e tratamento para cachorro com dor na coluna? Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você ou preencha o formulário de agendamento abaixo e converse com um de nossos especialistas agora mesmo.

Agende uma Consulta