Paralisia do Carrapato – Quando Acontece?

Paralisia do Carrapato – Quando Acontece?

Paralisia do carrapato: compreenda a doença, sintomas e como ela pode ser confundida com patologias que se refletem em sintomas similares a doença. Saiba a importância do diagnóstico preciso e os meios de tratamento eficazes para a paralisia do carrapato e patologias similares

Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e converse com um de nossos especialistas para tirar mais dúvidas sobre a paralisia do carrapato e doenças similares

A paralisia do carrapato é uma patologia grave e deve ser compreendida com o devido cuidado, pois, além de ser raro encontrarmos animais que sofram dela em território brasileiro (o carrapato responsável pela doença não existe no Brasil), é muito comum confundirmos essa doença com outras de sintomas parecidos.

Por essas e outras, a identificação precisa dos sintomas e das características das doenças relacionadas a paralisia do carrapato são extremamente importantes para o diagnóstico e planejamento assertivo de reabilitação.

Doenças que se confundem com a paralisia do carrapato

Apesar da ausência do carrapato transmissor da doença, a paralisia do carrapato ainda costuma ser diagnosticada no Brasil. Esse erro se explica pela dificuldade de diagnóstico e extrema semelhança de sintomas com outras doenças como:

1 – Botulismo: é uma intoxicação alimentar causada pela bactéria de nome Clostidrium Botulinum. Quando ingerida a toxina, normalmente situada em alimentos crus, no lixo ou até estragados, é absorvida pelo estômago e intestino do animal e distribuída na corrente sanguínea. Logo ela age especificamente sobre o sistema nervoso (muito parecida com a paralisia do carrapato) impedindo a transmissão dos impulsos das terminações nervosas para os músculos trazendo sintomas de paralisia flácida, podendo inclusive afetar o sistema respiratório e cardíaco do pet.

2 – Polirradiculoneurite: é uma paralisia progressiva causada por uma inflamação aguda dos nervos. Essa patologia também costuma ser diagnosticada fora do Brasil, principalmente em locais onde existem raccoons. Como quase não existe esse tipo de animal no Brasil, a maioria das polirradiculoneurites são as infecciosas por neospora ou toxoplasma e as idiopáticas, ou seja, sem causa conhecida.

Os sintomas variam desde postura rígida, reflexos lentos, enfraquecimento, até tônus muscular baixo, dificuldade respiratória, mudança de tom do latido do cão, diminuição de massa e fraqueza muscular, facilmente confundíveis com os da paralisia do carrapato.

Quais são os sintomas mais comuns da paralisia do carrapato?

Os sintomas da paralisia do carrapato evoluem gradativamente, podendo se agravar conforme o estágio da doença. Dentre alguns sintomas mais comuns podemos destacar:

1 – Salivação em excesso com falta de apetite, vômitos e pupilas dilatadas com fortes dificuldades para se alimentar;

2 – Perda parcial de reflexos, podendo se agravar;

3 – Perda parcial de movimentos, também podendo se agravar;

4 – Fraqueza dos membros posteriores, mudanças no latido e sons que o animal produz, asfixia, pressão alta e ritmo cardíaco acelerado.

Diagnóstico e tratamento corretos são essenciais em doenças no sistema nervoso

Apesar dos sintomas serem parecidos, como visto acima, os tratamentos para cada caso variam, sendo de extrema importância o acompanhamento e diagnóstico profissional em conjunto com um planejamento de tratamento eficaz.

O tratamento para cães com paralisia do carrapato, em um primeiro momento, envolve a retirada total dos carrapatos encontrados no corpo do pet. Isso se dá para que a liberação de mais toxinas em seu organismo seja impedida.

Casos mais simples são resolvidos a partir da desinfestação, gradualmente fazendo com que o pet deixe de apresentar os sintomas mais agudos da paralisia do carrapato. Cães que apresentam sinais de paralisia respiratória devem ser internados para acompanhamento e medicação específica.

Fisioterapia veterinária para casos parecidos com a paralisia do carrapato

Doenças como o botulismo e polirradiculoneurite canina, facilmente confundidas com a paralisia do carrapato, podem ser tratadas de forma eficiente com as diferentes técnicas de fisioterapia veterinária, acupuntura e fortalecimento muscular canino.

Para isso, a Rede Fisio Care Pet investe forte na capacitação de seus profissionais e na aquisição de equipamentos modernos que ofereçam o ambiente correto de recuperação para cada caso específico. Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você ou preencha o formulário de agendamento abaixo e marque uma consulta agora mesmo.

Leia também “Paralisia repentina em cachorro: quais as possíveis causas?

Agende uma Consulta