Paralisia repentina em cachorro: quais as possíveis causas?

Paralisia repentina em cachorro: quais as possíveis causas?

Entenda as possíveis causas da paralisia repentina em cachorro e veja como a fisioterapia veterinária pode auxiliar na recuperação do seu cão.

 

Debilidade, dificuldade para andar, dificuldade para se levantar ou ficar parado e a perda de força nas patas traseiras são sinais comuns em alguns casos de paralisia canina.

Além disso, em estágios iniciais, também é comum que o cão tenha uma tendência maior para cruzar as patas ao andar, correr com ambas as patas paralelas, deslizar mais que o normal, ou sofra com má coordenação.

O que fazer caso meu cachorro apresente um destes sintomas?

Se você notar que o seu cachorro apresenta um ou mais dos sintomas citados, leve-o para o médico veterinário imediatamente.

Porque apesar de esses sintomas frequentemente estarem associados à problemas musculares, ortopédicos ou neurológicos, existem exceções. E apenas um médico veterinário está apto para oferecer o diagnóstico correto para o seu pet.

Dentre as principais causas de paralisia repentina em cachorro podemos citar:

Hérnia de disco

Ela é fruto do deslocamento do material presente entre as duas vértebras, cuja função é amortecer e facilitar a mobilidade.

Esse quadro faz com que o disco se degenere com os atritos causados pela movimentação do animal. Em alguns casos isso pode resultar em um deslocamento do disco intervertebral, levando a compressão da medula espinhal.

É importante lembrar que a hérnia de disco aparece associada a uma dor muito forte. Por isso é comum que cachorros com esse mal fiquem mais tristes e se movimentem menos. Em estágios mais avançados, pode ser observada a paralisia tanto nos membros anteriores e posteriores.

Traumas

A segunda causa mais comum, e a mais fácil de diagnosticar, são os traumas. Aqui podemos incluir atropelamentos e quedas que levam a um quadro de fratura ou luxação na coluna vertebral.

Cinomose

Causada pelo vírus da cinomose canina, em estágios mais avançados, essa doença pode causar paralisia ao afetar o sistema nervoso do cachorro.

Entretanto, os primeiros sintomas desta doença são:

  • secreção nos olhos e focinho;
  • vômitos;
  • perda de apetite;
  • febre;
  • diarreia.

Por isso é importante que o dono esteja sempre atento ao comportamento do animal. Se o seu cãozinho apresentar qualquer um desses sintomas, leve-o imediatamente para o veterinário.

Mielopatia Degenerativa

Esta é uma doença muito comum entre cães de grande porte, principalmente Pastor Alemão, Rottweiller e Boxer.

A mielopatia degenerativa afeta a medula espinhal e seus sintomas iniciais envolvem perda progressiva de movimentação dos membros pélvicos.

Seu diagnóstico é muito difícil porque seus principais sintomas são comuns a doenças como hérnia de discocauda equina e displasia coxofemoral. Por isso, o acompanhamento de um veterinário fisioterapeuta é indispensável para um diagnóstico assertivo.

Doenças crônicas

Não podemos deixar de citar as doenças crônicas mais comuns: hérnias de disco crônicas e neoplasias. Ambas com sinais parecidos. Começam com o animal andando com dificuldade, com as patas bambas, evoluindo para a dificuldade de se levantar, fraqueza nas pernas, culminando na paralisia.

Quem leu se interessou por: Fisioterapia Canina: quando utilizar?

Cachorros mais propensos

A anatomia de algumas raças acaba favorecendo o aparecimento de problemas de coluna, que pode ser uma das causas da paralisia repentina em cachorro. Dentre elas podemos citar:

  • Basset;
  • Hound;
  • Dachshund;
  • Dobermann;
  • Lhasa Apso;
  • Beagle;
  • Shih Tzu;
  • Corgi;
  • Pequinês.

Paralisia repentina em cachorro. Como a fisioterapia veterinária consegue me ajudar?

Fisioterapia Veterinária é a área destinada à recuperação e tratamento ortopédico, neurológico e físico de animais de grande e pequeno porte. Por isso ela é uma ótima opção para a paralisia repentina em cães.

Vale ressaltar que, apenas um médico veterinário especializado está apto para avaliar as necessidades do animal e aplicar os procedimentos.

Dentro das técnicas utilizadas na fisioterapia veterinária podemos citar:

  • Hidroterapia;
  • Eletroterapia;
  • Acupuntura;
  • Quiropraxia;
  • Laserterapia;
  • Magnetoterapia;
  • Massoterapia;
  • Ultra-som terapêutico.

As unidades Fisio Care contam com toda a infraestrutura e os melhores profissionais da área de fisioterapia veterinária. Dúvidas sobre paralisia repentina em cachorro? Seu cão apresentou esse problema? Veja as unidades Fisio Care, encontre a mais perto de você e agende uma consulta para o seu amigo peludo.

Leia também: Cachorro paraplégico: cadeira de rodas para melhorar a vida do pet