10 alimentos proibidos para cães na ceia de Natal

10 alimentos proibidos para cães na ceia de Natal

Engasgue, intoxicação e até mesmo óbito são algumas consequências da ingestão de alimentos proibidos para cães.

Com a chegada da época de festas é comum as famílias prepararem pratos especiais. E nessa hora, os nossos companheiros peludos ficam atentos às novidades. 

Os novos aromas e sabores sempre vão despertar o interesse deles, afinal investigar, cheirar e pedir são atos instintivos do seu cãozinho. Então cabe a você cuidar da saúde dele e decidir quais comidas devem ser evitadas.

Dentre os alimentos  proibidos para cachorros podemos citar:

  • Chocolate:

Queridinho de muitas pessoas, o chocolate possui uma toxina chamada teobromina, além da cafeína. Se o seu cachorro ingerir de 100 mg a 150 mg por quilo de seu peso corporal ele pode sofrer causar envenenamento.

  • Uva Passas:

Polêmicas, a uva passas volta e meia aparece em diversos pratos da nossa ceia. Mas ela deve ser mantida longe do seu cãozinho! 

Ainda não se sabe ao certo o motivo, mas já se tem registro de casos em que a ingestão de 6 uvas passas foram responsáveis pelo aparecimento de um quadro agudo de insuficiência renal.

Além disso ela pode causar vômito, desorientação, excitação excessiva, diarreias intensas, dor abdominal e falta de apetite.

  • Pimentas:

Outro alimento perigoso para os nossos bichinhos são as pimentas. Independente do tipo, elas são ricas em flavonóides e capsaicina. Substâncias que eles não conseguem digerir e podem causar forte diarréia, desidratação, intoxicação e até mesmo convulsões. .

  • Ossos:

Apesar de os desenhos animados nos fazerem acreditar que esse alimento faz parte da dieta dos cães, na verdade não é bem assim. Ossos de aves, peixes e carnes podem causar obstrução ou laceração do sistema digestório.

E se engana quem pensa que quando são cozidos, os ossos deixam de representar algum perigo para nossos companheiros. Quando cozidos os ossos podem lascar e causar perfuração intestinal, bem como bloqueios no intestino e fraturas nos dentes.

  • Alho

O alimento que dá aquele gostinho especial às nossas refeições é letal para o nosso melhor amigo. O alho causa irritação no estômago e intestino dos cães além de, causar danos às células vermelhas dos cachorros. 

Em casos de consumo recorrente o seu pet pode até mesmo desenvolver anemia e falência renal por perda de hemoglobina.

  • Bebidas Alcoólicas

Se elas já causam danos ao nosso organismo, imagina ao dos nossos amigos? Nos cães, o álcool pode causar intoxicações graves. 

Dentre os principais efeitos colaterais podemos citar descoordenação, excitação ou depressão, respiração lenta, ataque cardíaco e, dependendo da quantidade ingerida óbito.

  • Comidas Gordurosas

Batatas fritas, torresmo, coxinha e outros alimentos gordurosos são uma grande tentação para os cãezinhos. Mas não se deixe enganar pelos olhinhos pidões. Seu amigo vai ficar muito melhor sem eles!

Em casos mais leves essas comidas causam desarranjo gastrointestinal e nos mais graves pode acarretar em um quadro de pancreatite.

  • Leite

Muitas pessoas acham que, por serem mamíferos, os cachorros podem tomar leite. Na verdade, durante a vida adulta esses bichinhos não possuem as enzimas necessárias para digerir a lactose.

Por isso o consumo de leite pode causar diarreia e outros problemas gastrointestinais.

  • Massas a base de fermento

Massas de tortas, bolos, pizzas e outras que contém fermento em sua composição são um perigo para os nossos bichos de estimação. 

Isso acontece porque o fermento pode expandir no estômago do cão, fazendo com que o animal sofra com gases e cólicas. Além disso, quando ingerido em grande quantidade pode levar a ruptura intestinal.

  • Abacate

Nem todas as frutas estão liberadas para os nossos amigos de quatro patas. O abacate, por exemplo, possui uma substância chamada persina. Ela pode causar desconforto intestinal e diarreia no seu pet.

O que fazer para que o cachorro não peça comida?

É importante que você entenda que quando você está comendo e seu cachorro pede, nem sempre ele está com fome. Na maioria das vezes ele está apenas obedecendo ao instinto ancestral.

Mas fique calmo, mesmo se tratando de um comportamento hereditário, é algo que pode melhorar.

O primeiro passo é negar! Muitas vezes os bichinhos só pedem porque você ou um convidado acabam cedendo em algum momento.  

Nesses momentos o cachorro deve ficar no espaço dele. Não deixe que ele fique no mesmo espaço onde serão realizadas as refeições, caso contrário ele tornará a pedir. 

Apesar de parecer o mais lógico, evite alimentá-lo antes de comer. Se você o fizer, assim que começar a servir a ceia o cão largará a ração para pedir a sua comida.

Leia também: Alimentação natural para cães: principais benefícios

Quer aprender ainda mais sobre o seu cãozinho? Assine a nossa news e receba periodicamente curiosidades sobre pets!