Cachorro com Atrose, O Que Fazer?

Cachorro com Atrose, O Que Fazer?

Saiba o que fazer para prevenir, tratar e identificar a artrose canina. Saiba como a artrose se desenvolve nos pets, quais as causas mais comuns para o seu aparecimento e como a fisioterapia veterinária é o tratamento perfeito para impedir a progressão da degeneração articular

Você pode conversar com um de nossos especialistas! Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e marque uma consulta agora mesmo

O envelhecimento canino precisa de cuidados específicos, principalmente por sua condição física mudar consideravelmente a partir de uma determinada idade. Cada cão chega na terceira idade de acordo com sua própria raça ou estrutura do corpo. Sendo comum, por exemplo, a evolução da artrose. E aí quando não há preparação e cuidados especiais, vendo o cachorro com artrose, o que fazer?

Qual é a causa da artrose?

A artrose em cães é caracterizada como uma doença degenerativa das articulações, que causa o desgaste da cartilagem que cobre o interior das articulações e dos ossos, gerando perda de elasticidade e dor, impedindo a mobilidade natural do animal.

A mais comum entre os cachorros é a artrose provocada por problemas de desenvolvimento. Cães entre 8 e 13 anos são, normalmente, os mais atingidos por essa afecção, sendo que praticamente todos os pets idosos possuem alguma complicação nas articulações.

O porte do cão também é um dos fatores que mais influenciam o desenvolvimento dessa doença. Geralmente os pets grandes são os mais atingidos pelo desgaste excessivo das articulações causada pela força empregada ao longo dos anos.

É importante também ressaltar que pets mais novos também já começam a apresentar sinais da artrose precocemente. A causa mais comum é a obesidade canina e a superalimentação que forçam as articulações.

A artrose secundária, dentre todas, é a que mais tem ocorrências. Aparecem como uma doença secundária ligada a algum impasse que o pet teve anteriormente. A displasia coxofemoral, por exemplo, costuma estar interligada ao surgimento da artrose em vários casos.

Outros impasses como rupturas de ligamentos, traumatismos ou exercícios que exigem muito esforço físico também podem implicar na artrose. Nestes casos, cirurgias corretivas podem ser realizadas para curar as luxações ou ligamentos rompidos, e impedir que ocorra o processo degenerativo.

Como pode ser feita a prevenção e tratamento da artrose?

Como vimos anteriormente, as causas mais comuns da artrose primária, ou seja, quando não ligada a outra enfermidade, é causada pelo envelhecimento ou obesidade. Nesses termos, o controle de peso do pet se torna essencial para uma prevenção inicial, assim como também se tornou um método de tratamento.

Apesar de não existir uma cura efetiva para a artrose canina, ela pode ser perfeitamente tratada. As diferentes técnicas de fisioterapia veterinária são as grandes aliadas nesse processo de recuperação, detendo a evolução de deterioração das articulações, combatendo as dores e incômodos, e oferecendo mais qualidade de vida ao pet.

Os métodos mais empregados passam pela utilização de agentes físicos para controle da dor e avanço da degeneração como a laserterapia, eletroterapia, magneto e fototerapia; e a conjunção de exercícios de fortalecimento com a utilização de esteiras aquáticas (hidroterapia), que evitam os efeitos da gravidade que castigam os músculos em exercícios feitos em solo duro, utilizando esteiras onde o cão está com metade do corpo submerso.

Anti-inflamatórios também podem ser utilizados em alguns casos, melhorando consideravelmente a mobilidade das articulações afetadas e diminuindo os estímulos dolorosos.

Em alguns casos graves, pode-se recorrer a intervenção cirúrgica com o intuito de eliminar os esteófitos (proliferação óssea anormal) que obstruem as articulações.

Como posso observar se meu cão está com artrose?

A dor não é fácil de ser identificada, principalmente pelo fato dos cães com artrose deslocarem o peso de uma da articulação doente para outra saudável, evitando a pressão sobre a área.

Em muitos casos, apesar da difícil identificação de dor, é possível notar o desenvolvimento de uma coxeadura (um andar diferente) ou um movimento diferente que utiliza sempre que tenta evitar a dor.

Outra forma de identificação da artrose canina é atentar-se sobre a dificuldade em se levantar ou sentar, sempre realizando os movimentos de forma lenta e calculada, posicionando-se de maneira pouco usual.

Alguns animais ainda podem apresentar outros sintomas como inapetência, nervosismo, agressividade, estresse ou insônia, evitando sempre serem tocados em áreas afetadas.

Procure sempre ajuda profissional para o tratamento adequado da artrose canina

A Rede Fisio Care Pet investe forte na capacitação de seus profissionais e na aquisição e desenvolvimento de equipamentos e técnicas profissionais de reabilitação animal. São mais de 20 unidades espalhadas pelo Brasil, oferecendo análise, diagnóstico, planejamento e execução de programas de reabilitação que oferecem um ambiente perfeito para uma recuperação gradual e saudável.

Está com o cachorro com artrose, o que fazer? Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você ou preencha o formulário de agendamento abaixo e marque uma consulta agora mesmo. Venha ver como podemos traçar um programa de recuperação perfeito para o seu pet.

Agende uma Consulta