Remédio para Displasia Coxofemoral em Cães

Remédio para Displasia Coxofemoral em Cães

Remédio para displasia coxofemoral em cães: quais são utilizados e como é feito o tratamento mais eficiente para combater a displasia canina

 

A displasia coxofemoral é um problema de saúde relativamente comum nos pets, e pode atingir qualquer cão, apesar de geralmente se concentrar em raças com predisposição genética e que convivem com fatores impulsionadores da doença como a obesidade, convívio com pisos lisos e excesso de exercícios. Nesse artigo falaremos sobre qual o melhor remédio para displasia coxofemoral em cães e as formas mais eficientes de recuperação.

A displasia é uma patologia que atinge as articulações da bacia e o fêmur do animal, causando dor e dificuldade de movimentação. Os sintomas mais comuns passam por dificuldade para andar (andar manco), cansaço extremo, apatia, não consegue mais pular como antes e outros.

É importante ressaltar que o diagnóstico não é tão fácil de detectar, uma vez que muitos sintomas são similares a de outras patologias. Por isso, sempre recomenda-se levar o animal ao profissional veterinário assim que perceber algum dos sintomas mais flagrantes da doença.

Remédio para displasia coxofemoral em cães

O tratamento medicamentoso para displasia canina baseia-se na administração de fármacos opióides ou anti-inflamatórios não esteroidais (AINES). O objetivo é controlar a dor e o desconforto articular.

Em casos mais leves e em fases iniciais, o uso desse tipo de medicamento como único método de tratamento pode ser considerado. Entretanto, é importante compreendermos que o tratamento para displasia coxofemoral em cães deve ser feito através de uma intervenção multimodal. Ou seja, que una o tratamento medicamentoso com a ação de terapias conservativas e, quando necessário, a intervenção cirúrgica.

Os nutracêuticos são utilizados como forma de tratamento medicamentoso. Os principais são:

  • Osteocart
  • Procart
  • Condroplex
  • Artrin
  • Condroton
  • Condromax
  • Flexadin
  • Condroitin
  • Cosequin
  • Artrovet
  • Condrix

Quais os tratamentos conservativos mais eficientes?

Os tratamentos conservativos buscam combater a dor e frear o avanço da progressão da doença articular. É importante lembrar que a displasia canina não tem cura, portanto, os programas de reabilitação buscam a manutenção ou restauração das funções naturais da articulação afetada, sempre levando em consideração o contexto de cada paciente, o grau de severidade da doença, idade e outras questões clínicas.

A fisioterapia veterinária tem se mostrado uma grande aliada no combate a progressão da displasia coxofemoral em cães. Os diferentes programas de reabilitação que passam por eletroterapia, cinesioterapia, acupuntura e outros, fornecem um ambiente perfeito para o fortalecimento muscular, combate de dores e incômodos e no controle da evolução da osteoartrose (muito associada ao aparecimento da displasia).

Outro método muito utilizado é a hidroterapia veterinária com o uso de esteiras aquáticas. O método ajuda na redução do peso (fator importante na recuperação de muitos cães com problemas articulares), promovendo maior mobilidade, fortalecimento muscular e confiança ao cão. A submersão ajuda na redução dos impactos que ocorrem em atividades feitas em solo, auxiliando no resgate da movimentação natural do cão.

Conte sempre com especialistas para cuidar do seu amigo

A Rede Fisio Care Pet conta com mais de 20 unidades pelo Brasil, investindo forte na capacitação de seus profissionais e na aquisição de equipamentos de ponta, garantindo um ambiente de reabilitação gradual e saudável.

Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você, aperte o botão do WhatsApp abaixo e tire dúvidas ou preencha o formulário de agendamento e marque uma consulta agora mesmo. Venha ver como podemos receitar o melhor tratamento e remédio para displasia coxofemoral em cães.

Agende uma Consulta