Cachorro Agressivo – Técnicas de Comportamento

Cachorro Agressivo – Técnicas de Comportamento

Cachorro agressivo: conheça quais as principais causas que levam um cão a ficar agressivo e quais as principais técnicas para reequilibrar o seu comportamento

Precisa conversar com um especialista sobre o assunto? Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e marque uma consulta agora mesmo!

Se você é tutor de um cachorro agressivo ou reativo quando fica exposto a alguma das diferentes causas que listamos nesse artigo, é importante que você consulte um especialista, qualificado e experiente, que possa empregar técnicas e programas de modificação comportamental amigáveis e cientificamente válidas.

É importante também ressaltar que não existe uma única causa para a agressividade em cães, mas que o comportamento deles sofre significativa influência de diferentes fatores, desde genética, idade, sociabilização, até aprendizagem, ambiente, estado de saúde e até condições hormonais e reprodutivas. O diagnóstico preciso das causas poderá ser vital para o tratamento mais eficaz, seja através de técnicas como a microfisioterapia ou pelo trabalho de um veterinário especialista em adestramento e comportamento canino.

Também é de suma importância compreendermos que a sociabilização de filhotes é fundamental para prevenir diversos comportamentos agressivos, pois a constante presença em diferentes ambientes fazem com que o cão conheça e não reaja de forma agressiva aos diferentes estímulos que encontrar.

Vejamos algumas das causas mais comuns para agressividade canina:

Manipulação

É comum que cães respondam agressivamente quando são manipulados de diferentes maneiras. As mais comuns incluem:

  • Ser pego;
  • Cortar as unhas;
  • Banho;
  • Escovação;

Essas manipulações também incluem os diferentes exames e procedimentos veterinários como:

  • Exames dentais;
  • Exames de olhos;
  • Exames de orelha;
  • Expressão de Glândula Anal;
  • Injeções;
  • Uso de medicamentos;
  • Ser imobilizado para exames;
  • Limpeza de orelha;
  • Ser tocado.

Defesa de filhotes

Biologicamente, o objetivo de toda vida é repassar genes por meio da reprodução. Por esse instinto ser forte e inerente a todos os animais, é comum que mães sejam extremamente mais dispostas a proteger seus filhotes, mesmo as fêmeas mais amigáveis podem considerar os estanhos uma ameaça aos filhotes e apresentar sinais emocionais para tentar inibir essas aproximações.

Proteger território

Muitos cães dão extrema importância a proteção da casa e propriedade, afinal, territorialidade é uma extensão do recurso de guarda e proteção. A casa quando se torna um recurso valioso faz com que o pet proteja esse recurso de intrusos ou ameaças.

Proteger recursos

A guarda de recursos é um comportamento natural aos pets. Os cães que protegem recursos vêem uma ameaça na aproximação de pessoas ao que eles consideram valioso, seja o dono, uma refeição, um brinquedo, o local favorito para dormir ou a própria propriedade.

Agressividade entre cães

Esse tipo de agressividade entre cães possuem uma variedade de manifestações e causas:

  • Agressão intersexo: acontecem entre cães do mesmo sexo, sendo mais comum em cães sexualmente intactos;
  • Agressão específica: ocorre quando um cão tem um déficit de socialização com cães de um tipo físico específico, como com cães grandes, e acontece comumente quando existe um histórico de experiências negativas com um cachorro de um tipo específico.
  • Agressão de comportamento específico: os cães nem sempre são tolerantes ao comportamento rude de outro cão. Muitos não hesitam na hora de latir, avançar e até morder um outro cão para mostrar sua força.

Agressividade a movimentos

Os cães possuem uma condição predadora por natureza, e são rápidos para perseguir e morder coisas que se movem rápido ou de forma imprevisível. Esquilos, pássaros e gatos são alvos frequentes, o que reforça ainda mais a importância da sociabilização de filhotes como um dos elementos fundamentais para a prevenção de agressividade canina.

Agressividade de frustração

A frustração gera estresse, que contribui diretamente ao comportamento agressivo. Esse comportamento é muito comum em cães privados de sua liberdade e sem relacionamento sadio com outros cães ou seus tutores. Se materializam com barreiras como coleiras ou cercas, distanciamento e privações.

Agressão a pessoas específicas

Os cães também podem ser agressivos com grupos específicos de pessoas com características em comum, como homens de barba, crianças, indivíduos andando de bicicleta e outros.

Como lidar e tratar um cachorro agressivo?

Se o seu pet demonstra comportamento agressivo, a primeira coisa a fazer é procurar uma ajuda profissional veterinária. Apenas um especialista será capaz de descartar a possibilidade de doenças que possam estar provocando mudanças no comportamento do cão e indicar o melhor tratamento. Dentre os mais eficiente estão:

Microfisioterapia

A microfisioterapia é uma das técnicas que vem ajudando no equilíbrio dos cães, se tratando de um método manual destinado a avaliar o ritmo vital fisiológico de cada tecido do pet, investigando os traços deixados por agressões nos diferentes tecidos do corpo por meio de uma palpação sutil, buscando identificar a causa primária de uma doença ou sintoma. As ações visam estimular o processo de eliminação de agentes agressores, ativando os mecanismos de autocorreção do próprio pet, restaurando as funções normais do organismo, equilibrando-os novamente.

Essa técnica pode ser aplicada nos animais de todas as idades, não só para auxiliar no tratamento de doenças já existentes, como também para ajudar nas alterações de comportamento dos pets.

Adestradores especialistas em comportamento

Constatado que não existe um problema de ordem de saúde física, a melhor solução é procurar por um veterinário especialista em comportamento ou adestrador de cães. Esses profissionais são preparados para identificar as causas que desencadeiam a agressividade do cão, realizando e indicando técnicas adequadas para lidar com a situação de forma profissional e amigável.

Se o seu cão ainda é um filhote, essa é a fase de maior aprendizado e sociabilização. Por isso, não deixe de passear bastante com ele e apresente diferentes tipos de pessoas, animais e ambientes. Assim, se tornará um cão adulto tranquilo, seguro e sociável.

É importante destacar que é preciso estabelecer uma rotina saudável ao pet e limites. A agressão física e maus tratos como forma de punição não são soluções para um cachorro agressivo, mas sim um comportamento assertivo, que direcione com calma e equilíbrio.

A Rede Fisio Care Pet é especialista na reabilitação de pets, seja nos programas de recuperação de patologias e lesões de ordem ortopédica, neurológica e nos programas de emagrecimento animal, como também com técnicas profissionais que visam equilibrar o pet como um todo, como a microfisioterapia. Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você ou preencha o formulário de agendamento abaixo e converse com um especialista agora mesmo!

Agende uma Consulta