Reabilitação Veterinária – Quais Problemas Tratamos?

Reabilitação veterinária: veja como a fisioterapia veterinária é o agente principal de eficiência da reabilitação das mais variadas patologias e problemas. Saiba quais são os problemas tratáveis através das técnicas de fisioterapia veterinária e quais os métodos mais eficazes para tal

Reabilitação veterinária: seu pet precisa agora? Encontre a unidade Fisio Care mais próxima de você e marque uma consulta agora mesmo

Desde uma recuperação mais rápida de uma cirurgia até animais que voltam a andar depois de fortes traumas, a reabilitação veterinária através das técnicas de fisioterapia veterinária proporcionam conforto aos pets, conservando musculatura, evitando novas intervenções cirúrgicas, aumentando sua expectativa e qualidade de vida.

A reabilitação veterinária pode ser entendida como um processo contínuo de atividades e tratamentos que buscam solucionar os problemas que assolam a vida dos pets. Porém, mesmo com os resultados positivos obtidos através dos diferentes métodos de tratamento, é importante ressaltar que a conscientização dos tutores e seu envolvimento na recuperação de seus pets é também essencial para a produção de resultados positivos.

Por que a fisioterapia veterinária é a grande aliada dos pets em reabilitação?

A fisioterapia veterinária, além de atuar como uma forte ferramenta de tratamento e reabilitação, também exerce grande poder de auxílio nas fases pré e pós-operatórias dos pets, agilizando os processos de recuperação que sofrem ou sofreram com alguma lesão, fraturas, traumas e outros, aplicando técnicas que envolvem desde exercícios de baixa intensidade como a hidroterapia, até métodos mais alternativos de controle de dor e inchaços como a acupuntura veterinária.

Conte sempre com profissionais qualificados para a estruturação da recuperação do seu amigo

A Rede Fisio Care Pet investe forte na capacitação de seus profissionais contando com um grupo especializado em ortopedia, neurologia, fisioterapia e planejamento de programas de emagrecimento, além de adquirir sempre equipamentos modernos para o emprego dos mais atualizados métodos de tratamento para:

1 – Displasia coxofemoral: adquirida por fatores genéticos, nutricionais ou de ambiente entre suas principais causas, a displasia coxofemoral ocorre quando há o alinhamento errado da articulação da bacia do animal com a cabeça do fêmur. A fisioterapia veterinária em conjunto com outros métodos de controle de dor e recondicionamento físico ajudam muito na desaceleração da doença. Em casos menos agressivos, a fisioterapia é agente assertivo na reabilitação plena;

2 – Traumas e fraturas: pode ser iniciada antes mesmo de cirurgias corretivas para fraturas e traumas diversos, sendo a crioterapia (aplicação de frio na região afetada) um dos métodos mais indicados nesta fase. O período pós-operatório também utiliza-se da fisioterapia veterinária que acelera os processos de recuperação e fortalecimento muscular.

3 – Hérnia de disco: doença degenerativa que afeta o disco vertebral, encontra na fisioterapia veterinária, principalmente em técnicas como a hidroterapia com utilização de esteira aquática, o meio mais eficaz de travar o avanço da doença, fortalecendo músculos e articulações, atuando firme para uma recuperação saudável.

4 – Luxações vertebrais: tem como procedimento principal a cirurgia, porém recebe auxílio da fisioterapia para aumento de massa muscular e mobilidade do pet, acelerando o processo de regeneração da região afetado, sendo a hidroterapia um dos melhores métodos de tratamento para estes casos.

5 – Síndrome de Wobbler: conhecida também como espondilopatia cervical, causa a compressão da medula espinhal cervical caudal dos pets, promovendo limitações de mobilidade e coordenação. Quando o quadro do problema ainda é recente, somente a fisioterapia pode ter eficiência em resultados no combate a doença. Em casos mais avançados, a fisioterapia pode ajudar no período pós-operatório.

6 – Mielopatias: causa grande dificuldade de locomoção e pode até causar paralisia. A fisioterapia veterinária, assim como como a acupuntura são grande aliados no combate a esta doença.

7 – Necrose asséptica da cabeça do fêmur: atrofia os músculos, causa dor e encurtamento do membro acometido que pode ter o processo de recuperação acelerado e amenizado pelos diferentes métodos de fisioterapia veterinária.

8 – Ruptura de ligamento: é solucionado através de cirurgias como a TTA e TPLO, mas tem na fisioterapia um aliado importante para alívio da dor, combate a possíveis atrofias musculares, aumento de resistência e fortalecimento muscular, promovendo o retorno da mobilidade do pet se forma rápida e eficiente.

9 – Luxação patelar: pode ser dividida em quatro graus de severidade e, com a ajuda da fisioterapia veterinária, é possível tanto regredir a velocidade da progressão das luxações como também auxiliar o pet nos períodos pré e pós-operatórios.

10 – Osteoartroses: prejudica grande parte de articulações como a coxofemoral, coluna vertebral, joelhos e cotovelos. As osteoartroses encontram na fisioterapia veterinária um meio eficaz de alívio de dor e regeneração das cartilagens articulares das regiões afetadas pelo problema.

11 – Obesidade: resultados realmente impressionantes têm sido alcançados através das técnicas de fisioterapia veterinária para o emagrecimento de pets. A combinação de atividades fisioterápicas e dieta saudável permitem a recuperação da qualidade de vida, mobilidade e saúde dos pets obesos de maneira eficaz.

Seu amigo precisa de uma reabilitação veterinária em alguns desses casos? Encontra unidade Fisio Care mais próxima de você ou preencha o formulário de agendamento abaixo e marque uma consulta agora mesmo. Venha ver como é possível recuperar a qualidade de vida com métodos profissionais de fisioterapia veterinária.f

Agende uma Consulta